Presos cavam túnel em tentativa de fuga no cadeião de Guarapuava

Esta é a primeira tentativa do mês de dezembro. Mortes e tentativas de fuga marcam o ano dentro da unidade superlotada no Centro de Guarapuava

Presos cavaram túnel em Galeria A do cadeião (Foto: Depen)

Depois de bater o recorde de tentativa de fugas em apenas 30 dias, em novembro, guardas prisionais frustraram a primeira tentativa de fuga no mês de dezembro no cadeião de Guarapuava. De acordo com as informações, presos fizeram um túnel na galeria A.

Conforme o gestor da unidade, Wellington Rodrigo de Oliveira, a situação ocorreu em frente ao cubículo 16. “Através do serviço de Inteligência do Depen, descobrimos com antecipação que eles tentariam sair ontem. Desse modo, nos adiantamos e com reforço da GSI inibimos mais uma fuga na unidade, e hoje entramos no local para o fechamento do buraco”. Ainda de acordo com ele, os guardas prisionais estão mantendo a ordem na unidade.

Cadeião é um caos a céu aberto no Centro de Guarapuava (Foto: Portal RSN/Larissa Ortiz)

Debilitada, a unidade prisional abriga hoje em média 460 detentos e é a maior, em número de presos, do Estado do Paraná. O cadeião no Centro da cidade fica perto de um dos cartões postais de Guarapuava e tem apresentado problemas recorrentes. Uma série de mortes e fugas mostra como o estabelecimento prisional apresenta problemas para a segurança pública. Seja pela superlotação ou pela estrutura corroída pelo tempo em um dos lados da unidade.

Além disso, uma série de mortes despertou a atenção do Ministério Público que iniciou uma investigação sobre o caso. Somente em 2020, sete presos já foram encontrados mortos nas celas do cadeião. Apesar de especulações de que se trata de uma briga de facções, e a possibilidade de uma lista sequencial dos próximos mortos, não há maiores informações sobre as os casos.

A mãe de um dos detentos encontrados mortos dentro do cadeião, procurou a justiça alegando negligência do Estado na cautela dos presos.

Galerias deterioradas com a ação do tempo (Foto: Depen)

CAOS

Contudo, das 13 tentativas de fuga do mês de novembro, apenas uma teve êxito. E ainda teve desdobramentos, uma vez que, depois de fugirem da unidade prisional, os detentos participaram de um assalto no distrito da Palmeirinha, em Guarapuava.

Um dos presos que conseguiu fugir neste ano, tinha um longo histórico de sucesso em fugas. Isso porque, quando fugiu da Cadeia de Guarapuava, em 6 de novembro, houve a informação que esta seria a 9ª vez que conseguia fugir de unidades prisionais do PR. Ele acabou sendo morto em um confronto com a Polícia Militar no dia 8 de dezembro de 2020.

Dois presos fugiram da cadeia pelo esgoto em agosto (Foto: Depen)

Enquanto isso, o início das obras da nova unidade prisional em Guarapuava, foi novamente adiada. Assim, a nova data informada, no início de agosto, pelo chefe de cadeias públicas da Regional de Guarapuava, Rodrigo Alves Fávaro, é 2022. Por fim, de acordo com as informações, um impasse jurídico sobre o terreno onde a unidade será construída atrasou o projeto.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

Relacionadas

EM ALERTA

Procon de Guarapuava orienta sobre lista irregular de material escolar

MAIS UMA MORTE

Após 28 dias desde os primeiros sintomas, morre 76º paciente

TRAGÉDIA

Carro carbonizado com dois corpos é encontrado na estrada do Guairacá

Comentários