Procon de Guarapuava alerta consumidores para golpe do falso empréstimo

O Procon tem recebido reclamações frequentes de consumidores que caíram no golpe

(Foto: Arquivo/RSN)

O Procon de Guarapuava está alertando os consumidores para o golpe do falso empréstimo que está sendo aplicado. De acordo com Paulo Lima, coordenador do Procon, geralmente o crédito é ofertado por meio de redes sociais, whatsapp, e-mails, etc. Com o objetivo de passar confiança, os criminosos se passam por advogados ou apresentam contratos assinados por supostos advogados.

“Portanto quando observar algum anúncio do tipo: Empréstimos para negativados e com juro muito mais baixo do que os que estão sendo praticados pelos bancos e financeiras, não faça nenhum contato. São pessoas muito preparadas que farão o seu contato. Eles acabam convencendo de que trata-se de empresa séria idônea”, afirma Paulo Lima.

O que o Procon também tem observado é que após a consulta do CPF do consumidor e a constatação que o mesmo possui registros no SPC/Serasa, os golpistas solicitam um depósito para que seja oferecido um fiador para o consumidor.

De acordo com o coordenador do Procon de Guarapuava, Paulo Lima, para a liberação do crédito solicitado os estelionatários pedem depósitos prévios. Isso porque segundo os golpistas, para a liberação do dinheiro, o consumidor deve pagar uma taxa de câmbio.

(Foto: Divulgação)

“Os valores variam de R$ 1 mil a R$ 3 mil cada depósito. Muitas vezes são solicitados mais de um depósito. Durante as conversas, os estelionatários repassam números das contas para depósitos e informam que o valor depositado também será devolvido com o valor liberado”.

Os estelionatários ainda ameaçam os consumidores. Ou seja: caso haja desistência dos empréstimos, o consumidor será multado em 20% do valor pretendido.

ORIENTAÇÃO

O Procon de Guarapuava orienta desconfiar da oferta de crédito fácil. Dessa forma, o consumidor deve verificar a idoneidade das empresas mediante consulta junto ao Banco Central. Averiguar se ela possui sede fixa e endereço conhecido. Mas outros cuidados também ajudam a evitar o golpe.

Um deles é não fazer qualquer depósito inicial ou pagamento de qualquer valor de garantia. E não forneça dados pessoais como nome completo e CPF. Isso só deve ser feito se estiver seguro da veracidade da transação.

Segundo Paulo Lima, os dados podem ser usados em outros crimes. Os golpistas podem abrir crédito, fazer compras, dar de garantia de um outro empréstimo, por exemplo. “Quem for vítima de golpes deste tipo deve registrar ocorrência na delegacia, bem como procurar o Órgão de Proteção e Defesa do Consumidor”.

A polícia costuma usar essas informações fornecidas pelos consumidores para rastrear as quadrilhas que cometem esses crimes.

SERVIÇO

Em caso de dúvida, entre em contato com o Procon pelos e-mails: guarapuavapr@procon.pr.gov.br e procon@guarapuava.pr.gov.br. Se preferir, procure atendimento na sede do Procon. O endereço é rua Capitão Frederico Virmond, 1913, Centro. Ou pelo telefone 151.

Relacionadas

INDIGNAÇÃO

Em Candói, manifestantes pedem prisão para agressores de animais

LEI ALDIR BLANC

Setor cultural pede socorro para não perder recurso emergencial

PROGRAME-SE

'Trenzinho da Luz' oferece passeio gratuito pela 'Cidade dos Lagos'

Comentários