Projeto entrega equipamentos de costura em bairro de Guarapuava

Máquinas foram repassadas por dois anos, em regime de comodato, que pode ser ampliado

Por meio do programa Universidade Sem Fronteiras (USF), a Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná (Unicentro) promoveu o desenvolvimento do projeto “Cooperativa das Costureiras da Associação dos Moradores do Bairro Industrial do Xarquinho”. Na manhã da segunda-feira, 4 de janeiro, a coordenação do projeto e a Reitoria da Unicentro realizaram o repasse de 13 máquinas de costura de vários estilos e marcas, além de máquina de cortar tecido, máquina de costura e bordado e de ferro a vapor industrial, que serão utilizados nas atividades diárias da cooperativa.

O projeto iniciou em dezembro de 2008 e é coordenado pela professora Raquel Virmond Rauen Dalla Vecchia, do Departamento de Economia da Unicentro. Ao todo, cinco professores, dois profissionais recém-formados e dois estudantes de graduação participam do projeto, que tem objetivo de assessorar a organização de um novo empreendimento a partir da implantação da Cooperativa de Costureiras no Bairro Industrial Xarquinho (Cocbix), em Guarapuava-PR, que originou uma associação para produção de vestuário.

De acordo com a professora Raquel, a partir do projeto, pode-se desenvolver a conscientização da importância do trabalho em cooperação entre os interessados; assessorar a implantação da cooperativa, nos aspectos econômicos, jurídicos, contábeis e administrativos; coordenar a qualificação dos cooperados na gestão econômica e empresarial da cooperativa; assessorar a qualificação na produção e design dos produtos; orientar a implantação da infraestrutura física; e assessorar nos aspectos de publicidade e propaganda da divulgação dos produtos.

O professor Aldo Nelson Bona, vice-reitor da Unicentro, destacou a importância social do projeto, afirmando também que “a etapa mais difícil vem agora, que é a persistência, o empenho e a continuidade dos serviços, para que o empreendimento cresça”. O vice-reitor lembrou ainda que a Unicentro, através do USF, capacitou as cooperadas e que a secretária de Estado Lygia Pupatto, da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, deve visitar a Cocbix. “O desejo da Unicentro é que essa cooperativa se torne uma referência no Paraná e, porque não, no Brasil”, concluiu Bona.

O vereador Sadi Federle, que disponibilizou o espaço físico para a instalação dos equipamentos cedidos para a Cocbix, afirmou que “o bairro precisa muito de investimentos como esse e por isso vamos fazer dessa cooperativa uma realidade. Agora vamos lutar para que a cooperativa tenha sua sede própria”.

Rosinha da Aparecida Castro de Jesus, presidente da Cocbix, agradeceu à Unicentro e às cooperadas pela persistência. “A vida nos dá oportunidades e agora só depende de nós”, declarou Rosinha.

“A implantação da cooperativa estimula a valorização pessoal das costureiras. Além disso, a capacitação e qualificação profissional, tanto no aspecto técnico como no administrativo, faz com que possuam condições de administrar a cooperativa com sustentabilidade, proporcionando emprego e renda, com perspectivas de geração de novos empregos diretos e indiretos, contribuindo para inclusão social e o desenvolvimento socioeconômico da comunidade”, concluiu a professora Raquel.

Fonte: Unicentro

Relacionadas

TRAGÉDIA

Incêndio atinge instituto na Índia que fabrica vacina de Oxford

SOLIDARIEDADE

Bebê precisa de medicamento que custa R$ 12 milhões

ALERTA

Procon alerta sobre perigo de kit 'fake' de vacina contra a covid-19

Comentários