Quedas sequenciais de temperatura marcam a semana em Guarapuava

A segunda (6) deve ser marcada por chuva na cidade. Depois disso, as temperaturas diminuem dia a dia. Na sexta (10) os termômetros marcam 10º C

Temperaturas chegam a 10º C no fim da semana em Guarapuava (Foto: Larissa Ortiz/RSN)

O tempo em Guarapuava neste início de semana será marcado pelo avanço de uma área de instabilidade. Além disso, o deslocamento de uma frente fria deve trazer pancadas de chuva na tarde desta segunda (6).

De acordo com os meteorologistas do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), o tempo muda rápido. Assim, o volume de chuva esperado pelos meteorologistas para Guarapuava é de 32,5 milímetros.

Além disso, a expectativa é de que a chuva tenha início às 15h e se estenda até o início da noite. As temperaturas variam entre 15º C e 24º C. As rajadas de vento podem chegar a 47 Km/h.

Já na terça (7), as áreas com chuva se afastam. Além disso, o céu ainda fica com muitas nuvens e possibilidade de chuva fraca e ocasional.De acordo com a previsão dos meteorologistas, a temperatura vai caindo de forma gradual até o fim da semana. Para amanhã (7) a previsão é de que os termômetros variem entre 13º C e 23º C.

Ainda conforme a previsão, na quarta (8) o céu volta a ficar claro. A temperatura mínima cai ainda mais, chegando a 12º C. Os ventos perdem intensidade e não deve chover. A quinta (9), fica com o tempo muito parecido com o dia anterior. Assim, os termômetros ficam entre 11º C e 22º C.

Por fim, a Sexta-Feira Maior, deve ser marcada por uma queda significativa nas temperaturas. Conforme a previsão dos meteorologistas, a mínima prevista para o dia é de 10º C. Além disso, a máxima, não ultrapassa os 18º C. Porém, não há previsão de chuva.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

MODELO

Cesar Filho fala sobre medidas contra a covid-19 a prefeitos do Japão

TURISMO SUSTENTÁVEL

Campos Gerais tem potencial para o cicloturismo a partir de Vila Velha

PREVISÃO DO TEMPO

Semana deve ter sol e até calorzinho à tarde em Guarapuava, diz Simepar

Comentários