Religioso faz culto na Catedral, vai para casa, infarta e morre

Capitão reformado, há 30 anos se dedica a obras sociais e, diariamente, ás celebrações religiosas na Catedral Nossa Senhora de Belém, em Guarapuava

Raul de Oliveira Rodrigues (Foto: Reprodução/Diopuava)

A Diocese de Guarapuava lamenta a morte do líder comunitário Raul de Oliveira Rodrigues, 81 anos de idade, nesta terça (11). Ele foi vítima de infarto fulminante e foi encontrado morto  no quintal de casa, quando alimentava animais domésticos.

Porém, às 7h o capitão reformado do Exército, presidiu o culto a Nossa Senhora de Lourdes, na Catedral Nossa Senhora de Belém. De acordo com a Diopuava, às terças os padres estão de folga e quem preside cultos são pessoas que atuam na comunidade. Raul pertencia à Igreja Católica há mais de 30 anos.

De acordo com amigos, em sua fala durante o culto, segundo paroquianos, ele discorreu sobre a vida de Nossa Senhora de Lourdes. Assim, depois pediu que os presente refletissem sobre a bondade e a humildade que cada cristão precisa ter.

Em seguida ele e a esposa Zelia Pilati Rodrigues saíram da Igreja. Ela foi para uma sessão de Pilates. Ele, para a casa. Entretanto, quando Zelia retornou  o encontrou caído, já sem vida.

Conforme a Diopuava, a morte repentina de Raul surpreendeu a todos que o conheciam. “A ministra da Eucaristia Cleuse Marcondes, era  amiga de Raul há mais de15 anos. “A notícia da morte foi um verdadeiro baque para todos. Ele estava muito bem durante o culto todo”.

Maria Aparecida Karsten Tratz (Cida) da Pastoral Social  é amiga da família há mais de 30 anos e também foi surpreendida pela notícia.“Quando a sobrinha dele (Raul) telefonou para mim contando de sua morte, eu não acreditei. Sempre fomos muito próximos e eu nunca sequer vi o Raul doente. Tanto é que ele morreu trabalhando”, disse ao site da Diopuava.

PESAR

A diocese de Guarapuava, em nome de seu bispo, Dom Antônio Wagner da Silva, estende nota de pesar à família enlutada. “Que Deus, em sua infinita bondade, receba o Raul em Sua glória. A nós, ficam as lembranças dos momentos de alegria e o seu trabalho em favor dos necessitados e o amor imenso que ele nutria pela Igreja. Minhas orações para sua alma. Deus conforte a família”..

De acordo com o pároco da Catedral Nossa Senhora de Belém, padre Jean Patrik Soares, Raul demonstrava a sua fé com gestos concretos. “Um homem muito correto e exigente em vários aspectos, principalmente consigo mesmo, mas de muita fé. Fé demonstrada inclusive em gestos concretos, por meio da pastoral social. Era de missas diárias, onde cantava, fazia leituras e servia ao altar como ministro extraordinário da sagrada comunhão”.

SERVIÇO

O corpo de Raul de Oliveira Rodrigues está sendo velado na Capela Mortuária Municipal, Rua Tiradentes, sem número, Bairro Santa Cruz, em Guarapuava. O sepultamento será no Cemitério Municipal, ao lado da Capela, nesta quarta (12). Porém, o horário ainda não  foi definido.

Raul deixa quatro filhos, três homens e uma mulher, todos morando fora de Guarapuava.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

'EXPLOSÃO' COVID-19

Em 24h, Guarapuava registra duas mortes por covid-19

ALERTA

Municípios da 5ª Regional registram novos casos suspeitos de Dengue

MAIS SEGURANÇA

Obras em Pitanga visam impulsionar desenvolvimento e diminuir acidentes

Comentários