Saúde explica erros em boletins da covid-19 em Guarapuava

Conforme a Secretaria de Comunicação, alguns pacientes foram notificados em duplicidade. O número correto deve ser divulgado ainda hoje (16)

Nos 15 primeiros dias de novembro já houve a confirmação de 574 casos  (Imagem: Corona Borealis Studio/Shutterstock.com )

Desde o fim do mês de outubro o número de casos confirmados de covid-19 cresceu de forma gradativa em Guarapuava. Desse modo, o Portal RSN, que sempre divulga o balanço mensal dos casos no município, percebeu um erro nos números divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde. Conforme os boletins diários, nos primeiros 15 dias do mês de novembro, 574 pessoas tiveram resultado positivo para a doença.

O número já é 23% maior do que o número de casos confirmados em todo o mês de outubro. Além disso, a primeira quinzena de novembro já contabilizou seis mortes. Nos 31 dias do mês anterior foram cinco. O último boletim da Saúde informou 1.832 casos confirmados. Porém, na somatória diária, o número já chega a 1.844.

NOTA DA PREFEITURA

A Secretaria de Comunicação da prefeitura divulgou uma nota oficial, onde informa o que teria motivado os erros nos números. Confira a nota na íntegra:

“Recentemente, o Serviço de Epidemiologia do Município de Guarapuava foi questionado quanto à diferença existente entre o número de novos casos e sua soma em relação ao total de casos, especialmente no último dia 14 de novembro, onde a diferença chegou a 12 casos e se manteve no último dia 15.

Informamos que utilizamos a plataforma do estado, NotificaCovid, a fim de computar todos os casos notificados e que a mesma permite cadastro duplicados. Dessa forma, o mesmo paciente pode realizar mais de um exame, e ser notificado mais de uma vez. No dia 14, foram verificados que alguns de nossos pacientes haviam sido notificados em duplicidade e por isso, houve correção da somatória anterior.

Também através do trabalho do Call Center, fomos notificados que alguns dos pacientes, anteriormente notificados como moradores de Guarapuava, não são de fato nossos residentes, exigindo correção nos números já divulgados. Lamentamos pelo ocorrido e ressaltamos nosso compromisso em trazer os números fidedignos da situação de Guarapuava no enfrentamento ao Coronavírus. Nos colocamos à disposição para o esclarecimento de quaisquer outras duvidas que possam surgir”.

Por fim, a Comunicação informou ainda que nesta segunda (16), os números corretos devem ser atualizados.

AVANÇO

A pandemia de covid-19 avança em toda a Região. Conforme a Secretaria Municipal de Saúde de Guarapuava, em 10 dias houve confirmação de cinco mortes. Além disso, o número de casos confirmados também cresceu de forma exponencial.

Nos 10 primeiros dias de novembro, 278 pessoas tiveram resultado positivo. O número representa 59,91% do total dos casos confirmados no mês anterior. Desse modo, em outubro 464 pessoas receberam o diagnóstico da doença.

DECRETO

Coincidência ou não, o aumento de casos e mortes se deu após o decreto de 24 de setembro, que liberou festas em espaços públicos e privados. Entretanto, após o aumento da covid-19, a Administração Municipal emitiu um novo decreto com medidas restritivas no dia 5 de novembro.

De acordo com o secretário de Saúde, Jonilson Pires, toda a estrutura da Secretaria está mantida no sentido de reforçar as ações de vigilância, monitoramento, atendimento primário e nas urgências, bem como, transporte e garantia de acesso ao tratamento hospitalar.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

INDIGNAÇÃO

Em Candói, manifestantes pedem prisão para agressores de animais

LEI ALDIR BLANC

Setor cultural pede socorro para não perder recurso emergencial

PROGRAME-SE

'Trenzinho da Luz' oferece passeio gratuito pela 'Cidade dos Lagos'

Comentários