Sem correção de dados, Guarapuava confirma 111 casos de covid-19

A defasagem é de 12 casos no número total de casos confirmados da covid-19. E a 22ª morte foi registrada hoje (16) e trata-se de um idoso de 67 anos

Sem correção de dados, Guarapuava confirma 111 casos de covid-19 (Imagem: Reprodução/Pixabay)

A Saúde confirmou nesta segunda (16)  111  novos casos de covid-19 em Guarapuava. Entretanto, o Portal RSN que sempre divulga o balanço mensal dos casos no município, percebeu um erro nos números divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde. Desse modo, a defasagem aponta 12 casos confirmados a menos nos dados oficiais.

O último boletim da Saúde informou 1.943 casos confirmados. Porém, na somatória diária, o número deveria chegar a 1.955.

Os números de novembro representam 23% mais casos positivados do que o mês de outubro. Isso porque no mês passado, 464 novos casos foram confirmados. E só nestes 16 dias, o município registrou 707 novos casos. E com a correção, o número chega a 719.

Além disso, desse total, 1.441 pacientes estão curados da doença. Entretanto, outras 71 pessoas aguardam o resultado do exame. E os descartados para a doença são 4.609 em Guarapuava.

22ª MORTE

Nesta segunda (16), a Secretaria Municipal de Saúde confirmou a 22ª morte por covid-19 em Guarapuava. Trata-se de um idoso de 67 anos. A família teve a confirmação do resultado positivo apenas hoje (16). Conforme a Saúde, ele estava internado no Hospital Regional desde o dia 10 deste mês e morreu nesse domingo (15).

(Imagem: Ascom/Secretaria Municipal de Saúde)

AVANÇO

A pandemia de covid-19 avança em toda a Região. Conforme a Secretaria Municipal de Saúde de Guarapuava, em 10 dias houve confirmação de cinco mortes. Além disso, o número de casos confirmados também cresceu de forma exponencial.

Nos 10 primeiros dias de novembro, 278 pessoas tiveram resultado positivo. O número representa 59,91% do total dos casos confirmados no mês anterior. Desse modo, em outubro 464 pessoas receberam o diagnóstico da doença.

DECRETO

Coincidência ou não, o aumento de casos e mortes se deu após o decreto de 24 de setembro, que liberou festas em espaços públicos e privados. Entretanto, após o aumento da covid-19, a Administração Municipal emitiu um novo decreto com medidas restritivas no dia 5 de novembro.

De acordo com o secretário de Saúde, Jonilson Pires, toda a estrutura da Secretaria está mantida no sentido de reforçar as ações de vigilância, monitoramento, atendimento primário e nas urgências, bem como, transporte e garantia de acesso ao tratamento hospitalar.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

Em nota, Câmara desmente PL para 'fechar' o voto na eleição da Mesa

TRISTEZA

Corpo de Bombeiros faz buscas por corpo de jovem no Parque do Lago

PROGRAME-SE

'Trenzinho de Luz' oferece passeio gratuito pela 'Cidade dos Lagos'

Comentários