Strechar é condenado a mais 17 anos por compra de ar condicionado

Justiça entendeu que houve fraude na licitação

Admir Strechar e o criminalista Marinaldo Rattes (Foto: RSN)

O ex-presidente da Câmara de Vereadores de Guarapuava, Admir Strechar foi condenado a mais 17 anos de prisão. Entretanto, a condenação agora é pela compra superfaturada de aparelhos de ar condicionado em 18 de dezembro de 2009. A justiça entendeu que Strechar fraudou licitação para comprar oito aparelhos da marca Midea, de 60 mil BTU’s (ar frio), para a Câmara Municipal.

Porém, a empresa licitada, que é de Guarapuava, entregou oito condicionadores de ar quente e frio da marca Austin. O valor foi de R$ 6.750 cada. Dessa forma, o total da entrega foi de R$ 54 mil, contra o valor licitado de R$ 71 mil, já apontado na carta-convite. Para a justiça, Admir Strechar cometeu os crimes de fraude à Fazenda Pública e falsificação  de nota fiscal.

RECURSO

A defesa de Admir Strechar, Marinaldo Rattes disse, entretanto, que vai recorrer da sentença por entender que os equipamentos foram instalados na Câmara. Segundo o advogado, um dos aparelhos foi substituído por outra marca porque as instalações elétricas da Câmara não suportavam o equipamento. Ele disse também que a diferença de valor foi compensada por prestação de serviços.

PRISÃO

Admir Strechar já está condenado a mais de 61 anos de prisão. Ele já cumpriu oito anos em regime fechado.

 

 

Relacionadas

SISTEMA ON-LINE

Programa Guarapuava Digital oferece agilidade e economia

MÊS DE RECORDES

Cadeião tem recorde de situações de fuga em Guarapuava

EXPLOSÃO DE SABORES

Paulistana Pizza Bar: Um caso de amor que acabou em pizza

Comentários