Unimed não possui nenhum vínculo administrativo com a Unicred, esclarece diretoria

Guarapuava – O presidente da Unimed em Guarapuava, o médico Amir Youssf Nasr, esclarece que a cooperativa que vende prestação de serviços na área de saúde não possui nenhum vínculo com a Unicred do Iguaçu, cooperativa de crédito que pode ter sido vítima de apropriação indébita de dinheiro. Dois funcionários são suspeitos.
De acordo com Amir Youssf Nasr, as duas cooperativas possuem conselhos, gestões e interesses diferenciados.
“Alguns dos nossos cooperados são correntistas da Unicred, apenas isso”, esclarece o presidente.
Se a Unimed é uma cooperativa que atua como prestadora de serviços na área de saúde, a Unicred é uma cooperativa de crédito.
O esclarecimento está sendo feito pela diretoria da Unimed em virtude de matéria veiculada por este site ontem, terça-feira (12), sobre o envolvimento da cooperativa de crédito (Unicred) em possível golpe financeiro que gerou inquérito policial que está sendo presidido pelo delegado adjunto da 14ª Subdivisão Policial Cristiano Augusto Quintas dos Santos.
“Esse fato gerou insegurança por parte dos nossos cooperados, mas esclarecemos, mais uma vez, que a Unimed não possui nenhum vínculo com a Unicred”, ratifica a diretoria.
A Unimed é hoje a maior experiência cooperativista mundial na área da saúde e também a maior rede de assistência médica do Brasil, presente em 74,9% do território nacional. É composta por 377 cooperativas médicas, que prestam assistência para mais de 15 milhões de clientes e 73 mil empresas em todo País.
Em Guarapuava a Unimed atua há 31 anos no segmento de operadora de plano de saúde. É uma empresa independente financeira e administrativamente.
A diretoria executiva da Unimed Guarapuava, portanto, não possui vínculo com a administração da Unicred do Iguaçu, sendo a Unimed Guarapuava tão somente correntista da cooperativa de crédito.

Relacionadas

ATENÇÃO

5ª Regional de Saúde confirma primeiro caso de Dengue

SEGUE O ALERTA

Irati chega a marca de 30 mortos por covid-19

VITÓRIA

Após 67 dias de internamento, paciente ganha alta no HR de Guarapuava

Comentários