Vale do Iguaçu cria conselho para organizar cadeia produtiva da erva-mate

Território do Iguaçu é o maior produtor de erva-mate sombreada do mundo, diz Naldo Vaz

A erva-mate, matéria-prima para o bom e velho chimarrão, ganha destaque, que pretende ser nacional e internacional, com a criação do Conselho Gestor da Erva Mate (Cogemate). Envolvendo 15 membros na diretoria executiva, entre representantes da indústria, associações de produtores, entidades e a Associação dos Municípios Sul Paranaense (Amsulpar), a entidade criada em 25 de abril deste ano, objetiva organizar a cadeia produtiva da erva-mate do Vale do Iguaçu nas questões que envolvem políticas públicas e desafios novos para o setor.

Empresário Naldo Vaz, presidente do Cogemate (Foto: arquivo pessoal)

De acordo com o presidente do conselho, Naldo Vaz, o desafio da entidade é transformar e organizar o setor ervateiro do Vale do Iguaçu que já se destaca por ser o maior produtor de erva-mate sombreada do mundo.

Para se ter uma ideia dessa produção, o Brasil é responsável por 973.401 toneladas, dos quais o Paraná produz 539.289 toneladas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A região do Vale do Iguaçu com seus nove municípios é também a maior produtora de erva-mate sombreada do Paraná com 10 mil propriedades, mais de 30 mil famílias produtoras, que juntas produzem anualmente 291.750 toneladas, sendo que 50% desta produção é exportada em folhas ou cancheada e 50% é industrializada nas mais de 50 ervateiras existentes na região.

Claudinei Castilho em reunião com a ministra Tereza Cristina (Foto: Divulgação)

Em busca de políticas públicas para o setor o prefeito de Bituruna, Claudinei Castilho foi a Brasília, recentemente, e em audiência com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e com o deputado Afonso Hamm, autor da lei 13.971/2019, que institui políticas públicas para a cadeia produtiva da erva-mate, encaminhou junto à ministra os principais pleitos para fortalecer a produção, industrialização e comercialização da erva-mate.

“Tivemos a garantia da ministra que algumas medidas serão contempladas no Plana Safra 2019/2020, e outras demandas vamos discutir com a Câmara Setorial da erva-mate para implementar ao longo dos próximos meses”, disse Claudinei.

Segundo o prefeito, a ministra reiterou que novos programas estão sendo desenvolvidos pela Secretaria de Agricultura Familiar para beneficiar os produtores de erva-mate. De acordo com Naldo Vaz, agora as reivindicações serão entregues aos deputados estaduais do Paraná.

(Imagem: Divulgação)

 

Relacionadas

ÚLTIMA PARCELA

Prefeitura de Guarapuava paga hoje (4) a última parcela do 13º salário

EXPLOSÃO DE SABORES

Paulistana Pizza Bar: Um caso de amor que acabou em pizza

IPVA

Prazo para pagar com créditos do Nota Paraná acaba nesta segunda

Comentários