Votação em Guarapuava segue em clima de tranquilidade

Até o final da manhã deste domingo (7), não ocorreram prisões nem denúncias por crimes eleitorais no município

Votação no colégio Rubem Fleury da Rocha, no Bonsucesso (Foto: Pierre Míchel/RSN)

O clima é de tranquilidade em Guarapuava na votação que ocorre neste domingo (7). Até o final da manhã, a Polícia Militar de Guarapuava não havia realizado nenhuma prisão por crime eleitoral. A Polícia Federal também não havia recebido denúncias sobre eventuais crimes cometidos no município.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), há diversos caminhos para os eleitores denunciarem irregularidades neste primeiro turno.

Denúncias ao presidente da seção eleitoral

O presidente da seção eleitoral é a maior autoridade da seção de votação. É dele a responsabilidade de manter a ordem no recinto, dispondo da força pública quando necessário. Ao presenciar qualquer fato estranho na hora da votação, o cidadão deverá informar o fato imediatamente ao presidente da mesa receptora de votos, que é, na ausência do juiz eleitoral, a autoridade superior. O presidente da mesa, então, comunicará o fato à Polícia Militar, que atuará segundo orientação para esses casos.

Polícia Militar e Federal

Crimes eleitorais podem ser denunciados, também, pelo 190, diretamente com a PM, ou para a Polícia Federal, em Guarapuava, no número (42) 3035-8701.

Aplicativo

O cidadão pode ainda fazer a denúncia por meio do aplicativo Pardal. A plataforma foi desenvolvida pela Justiça Eleitoral para uso gratuito em smartphones e tablets. A ferramenta pode ser utilizada para noticiar diversos tipos de infrações eleitorais, como as relativas à propaganda eleitoral, compra de votos, uso da máquina pública, crimes eleitorais e doações e gastos eleitorais. Além do aplicativo móvel, o Pardal tem uma interface web, que será disponibilizada nos sites dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) para envio e acompanhamento das notícias de irregularidades.

Nas denúncias feitas por meio do Pardal, deverão constar, obrigatoriamente, o nome e o CPF do cidadão que as encaminhou, além de elementos que indiquem a existência do fato, como vídeos, fotos ou áudios. A autoridade responsável por apurar a notícia de infração poderá manter em sigilo as informações do denunciante, a fim de garantir sua segurança.

Relacionadas

VAMOS ESTUDAR?

Senac Guarapuava oferece cursos de capacitação em Guarapuava

HOMENAGEM

Praça da Ucrânia terá monumento esculpido com ícones da cultura

CUIDADOS DEVEM CONTINUAR

Apesar da vacinação, prefeito pede cautela à população

Comentários