Xarquinho começa registrar a própria memória em Guarapuava

Histórias serão registradas pelo Portal RSN e por projeto de extensão da Unicentro

Pessoas da comunidade (Foto: RSN)

Uma tarde agradável, cheia de histórias, de lembranças e motivação. De mão em mão, o chimarrão correu solto numa prova viva de integração. Assim foi o lançamento do projeto que vai resgatar a memória do bairro Xarquinho, em Guarapuava.

Aliás, na conversa houve o comentário de que o nome Xarquinho não existe oficialmente. “Temos o Guaratu, o Industrial, mas não sabemos ao certo”, disse o líder comunitário Everaldo Fogaça, autor do projeto.

O empresário Odacir Antonelli tenta mudar o nome para Atalaia, por estar localizado na região do Fortim Atalaia, um marco de resistência indígena na época da colonização de Guarapuava.

Everaldo Fogaça (Foto: RSN)

Durante a tarde de sábado, a cada 15 dias, esses e outros temas serão debatidos pela comunidade com registro pelo Portal RSN e pelo curso de Jornalismo da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro).

Uma das histórias do bairro foi relembrada por Joaquim Fátimo, que mora no Xarquinho há 25 anos. O ex-policial rodoviário, participou da diretoria da Associação de Moradores em 2001, quando Moacir Gonçalves era o presidente.

“Uma pessoa muito bondosa que ajudava a todos. Era um benfeitor. O corpo dele foi velado aqui nesta sala e eu nunca mais voltei aqui. Estou vindo hoje por causa desse projeto”.

Joaquim de Fátimo (Foto: RSN)

De acordo com o presidente da Associação Joel Barbosa, a ideia é que a comunidade conte a sua história e depois possa ser imortalizada em um livro.

Outra intenção é dar visibilidade e registrar histórias orais que passam desde a onda de violência que marcou o bairro, com a presença de gangues e mortes, mas principalmente, o potencial das pessoas que vivem no bairro.

“Aqui vivem pessoas de bem, trabalhadores, empreendedores, jovens com talento”, observa Fogaça.

Joaquim Barbosa (Foto: RSN)

Segundo ele, é também uma forma de chamar a atenção para as necessidades do bairro onde vivem cerca de 10 mil pessoas.

O próximo encontro ficou marcado para 18 de maio às 16h na sede da associação. E se você morou ou mora, trabalhou ou trabalha no Xarquinho e tem histórias pra contar, compareça à reunião ou entre em contato com o Portal RSN: (42) 3626-4157 ou (42) 9 9131-1688 (WhatsApp).

Relacionadas

OPORTUNIDADE

Inviolável abre vagas para portadores de deficiência em Guarapuava

BAZAR SOLIDÁRIO

Rotary Club Guairacá promove bazar solidário em Guarapuava

MAIS CONFIRMAÇÕES

Saúde confirma 14 novos casos de covid-19 em Guarapuava

Comentários