A organização foi nota 10 no desfile em Guarapuava

Foram quatro horas e meia de desfile

Palanque das autoridades (Foto: RSN)

Uma organização para participante nenhum botar defeito, marcou o desfile cívico da Independência do Brasil, na manhã desta sexta feira (7), em Guarapuava. Foram 4h30 de desfile, que começou às 8h e acabou conforme o previsto, às 11h30, graças a organização da Secretaria Municipal de Educação e Cultura e dos próprios participantes. Ninguém estourou o tempo limite de cada um. No palanque das autoridades, o que chamou a atenção foi a ausência de candidatos. O prefeito Cesar Silvestri Filho, a esposa Renata e a filha Maria Augusta recepcionaram autoridades militares e civis.

Fanfarra Municipal Josoel de Freitas (Foto: RSN)

Foram 77 instituições e entidades participantes, onde cada um deu o melhor de si ao público que lotou as laterais da Rua XV de Novembro, no Centro da cidade.

(Foto: RSN)

Quem foi à parada cívica levantou muito cedo para escolher o melhor lugar. Dona Gumercinda do Amaral, moradora do Bairro Xarquinho, saiu de casa por volta das 7 horas. “Gosto de chegar cedo pra não perder nada”, afirmou.

Para se proteger do sol, houve quem levou sombrinhas. “Tá muito quente. Até o vento gelado esquentou”, brincou Amélia de Oliveira, do bairro Santana. Estava tudo muito lindo”, avaliou.

De acordo com a secretária de Educação e Cultura, Doraci Luy, a estrutura da Secretaria trabalhou sem parar para que tudo saísse certo. “Cem pessoas foram envolvidas. Mas foi um sucesso”.

ATRAÇÕES

A prenda Tuane (Foto: RSN)

Aventureiros, tradicionalistas, escoteiros, grupos com finalidades sociais, entre outras entidades, marcaram presença no desfile.

A gaiola (Foto: RSN)

Os amantes das trilhas lamacentas, onde os obstáculos são os maiores atrativos, expuseram seus carros. A “gaiola” feita com o chassis de fuscas foi uma das atrações.

Opala (Foto: RSN)

No carros antigos o Opala não anda, desfila. E foi assim que os adeptos dessa modalidade fizeram brilhar os veículos impecáveis pela avenida.

Tudo baixo (Foto: RSN)

Mas para quem gosta de deixar tudo baixo, os rebaixados também foram as estrelas por alguns minutos e entre outras tantas atrações, o trote dos cavalos chamou a atenção com seus peões e prendas. Mas para encerrar a parada deste ano, tudo acabou com o tropeiros do Laço de Ouro.

Laço de Ouro (Foto: RSN)

Relacionadas

SINAIS DE ALERTA

Setembro Amarelo e o suicídio: quando a dor começa cedo

MEIO AMBIENTE

Audiência pública apresenta sugestões sobre resíduos sólidos dia 30/09

UTILIDADE PÚBLICA

Energisa divulga desligamento programado para Guarapuava

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com