Alunas da Faculdade Guarapuava se destacam em Congresso Nacional

Elas relataram um caso ainda inédito na literatura de reprodução animal

(Foto: Ascom/Faculdade Guarapuava)

Duas alunas da Faculdade Guarapuava foram destaque no XXIII Congresso Brasileiro de Reprodução Animal com a publicação de um relato de caso que foi encontrado durante uma aula na disciplina de Anatomia Veterinária, ministrada pela professora Esther Devantier.

Éllen Gabriela Krik e Jessica Taborda, que cursam o terceiro período da faculdade, relataram um caso de Freemartinismo e Hermafroditismo verdadeiro em bovino, situação essa que é muita rara de ser encontrada no mesmo animal.

O fenômeno é o termo utilizado para animais que podem possuir anomalias congênitas do sistema genital, ou seja, animais que apresentam características sexuais de ambos os sexos (macho e fêmea)

De acordo com a professora Esther, o relato das jovens é inédito na literatura. “Os maiores nomes da pesquisa em reprodução animal no Brasil olharam pra o trabalho delas e identificaram como um relato que ainda não existe na literatura, por isso foram convidadas a publicar um artigo sobre o assunto”. O achado foi feito no laboratório da instituição.

Além da publicação, as duas alunas foram convidadas para um estágio extracurricular na Universidade de São Paulo (USP). Para Jessica a descoberto apenas reforçou a vontade de trabalhar com reprodução animal.

“Obtivemos um excelente resultado, o que está sendo de extrema importância pra nossas vidas e pra nossa carreira. Eu reforcei ainda mais a minha vontade em trabalhar na área de reprodução animal, então está sendo mais que gratificante”.

(Foto: Ascom/Faculdade Guarapuava)

O CURSO

O curso de veterinária da Faculdade Guarapuava oferece, desde os primeiros períodos, e contam com laboratórios modernos e completos, além da Fazenda Modelo, que é a maior da região.

Além disso, para capacitar os futuros profissionais, o curso ainda possui professores altamente qualificados, projetos de extensão universitária e interdisciplinar que levam ao aprendizado real da profissão.

A professora Esther Devantier, explicou que a ofertas de aulas práticas é um grande diferencial. “A fazenda escola conta com cabanha de equinos, rebanho de suínos e rebanho de ovinos o que possibilita estágios e cursos no contraturno escolar, levando os estudantes a diferentes contatos com a atividade profissional”.

Relacionadas

CRIME AMBIENTAL

Aplicação de inseticida mata abelhas em comunidade em Turvo

AJUDA URGENTE

'Vidas por Vidas' faz rifa solidária para não fechar as portas

TURISMO RELIGIOSO

Caminho da fé: estações da Via Sacra estão em fase final de construção

Comentários