Alunos do Gildo em Laranjeiras do Sul protestam contra transformação em colégio militar

Em entrevista ao Portal RSN, o secretário Renato Feder disse que processo é demorado

Protesto de alunos (Foto: Portal Cantu)

A escolha do Colégio Gildo Aluísio Schuck, de Laranjeiras do Sul, para ser transformado em colégio militar, encontra rejeição entre os alunos. Os estudantes estão se manifestando em redes sociais e saíram às ruas com faixas e cartazes protestando contra a proposta. Eles dizem que não são contrários ao projeto da implantação do colégio militar na cidade, desde que seja em outra estrutura.

“Não se constrói uma história apagando outra”, defendem os estudantes.

Postagem em rede social (Foto: Reprodução/Facebook)

Criado em 1957 pelo então prefeito Arival Natel de Camargo, o colégio Gildo é o primeiro de Laranjeiras do Sul, ofertando inicialmente o curso de magistério, compartilhando espaço físico com o então Colégio Comercial Estadual de Laranjeiras do Sul. Com a reestruturação do ensino de segundo grau no Paraná, e a aprovação para implantá-lo no município, em 1980 os dois cursos (magistério e comércio) são incorporados e no ano seguinte se torna o Colégio Estadual Professor Gildo Aluísio Schuck.

É essa história que os alunos não querem que seja deixado de lado com a transformação em colégio militar, o que mudaria as características atuais da escola.

Alunas (Foto: Cantu em Foco)

SEM PRAZO DEFINIDO

Entretanto, para o chefe do Núcleo, Lidio dos Santos, a implantação do Colégio seria uma conquista para a comunidade regional. “Uma grande oportunidade para que nossos alunos adquiram uma identidade social de cunho moral, levando estes ensinamentos por toda vida”, disse ao Cantu em Foco.

O secretário de Educação Renato Feder ( Foto: Geraldo Bubniak/ANPr)

Em entrevista ao Portal RSN, o secretário de Educação, Renato Feder disse que a implantação de colégios militares depende de pareceres sobre a escolha das escolas, designação de militares que podem ser da reserva. “É um processo demorado que deve acontecer neste primeiro mandato do governador Ratinho Júnior”. O governo ainda tem mais de três anos e meio pela frente.

EM GUARAPUAVA

Deputada Cristina Silvestri (Foto: Ascom)

A implantação de um colégio militar em Guarapuava está sendo solicitada pela deputada estadual Cristina Silvestri (Cidadania). Ela já esteve em audiência com o secretário de Educação Renato Feder, recebendo o aval para transformar um dos colégios da cidade na metodologia militar. Entre os bairros que podem sediar o projeto estão o Xarquinho, Primavera e Vila Bela.

Relacionadas

COLÉGIO MILITAR

Anúncio do governador na segunda (26) gera expectativa em Guarapuava

DESTAQUE

UTFPR lidera ranking com mais cursos com nota máxima no Enade

ORIENTAÇÃO VOCACIONAL

UniGuairacá lança app que ajuda quem precisa escolher uma profissão

Comentários