Ano letivo não será prejudicado, diz Feder na Assembleia

Estado usa a televisão e o telefone celular para atingir aos alunos. Cerca de 90% dos alunos têm acesso às ferramentas do ano letivo

Com o calendário presencial suspenso desde março, o Paraná adotou a modalidade de Ensino a Distância como forma de não interromper o ano letivo. De acordo com o secretário de Estado da Educação, Renato Federa, com a nova metodologia, os alunos têm acesso ao conteúdo por meio da tecnologia.

“Estamos usando a televisão e o telefone celular para atingir aos alunos”. De acordo com o secretário, 90% dos alunos têm acesso às ferramentas. “Os alunos que não têm acesso à televisão e ao celular podem retirar o material impresso nas escolas. O material é entregue junto com a merenda escolar”.

Além de aulas transmitidas pela internet e por um canal aberto de televisão, foi desenvolvido o aplicativo Aula Paraná, onde os alunos podem acompanhar a produção de conteúdo dos professores. O aplicativo é uma alternativa às aulas presenciais durante a pandemia causada pelo novo coronavírus. Na ferramenta, além de assistir ao conteúdo, os alunos podem interagir com colegas e professores em tempo real, como em uma “sala de aula virtual”.

CRÍTICAS

Nas primeiras semanas de uso, no entanto, o aplicativo gerou críticas de pais, alunos e professores, o que rendeu questionamento dos deputados  na sessão da Assembleia, nessa segunda (27). O secretário participou.

Assim, um dos pontos indagados é de que o aplicativo permitiria a captura de dados dos alunos. O secretário esclareceu que o ‘Aula Paraná’ não tem acesso a este tipo de conteúdo. Ele afirmou ainda que outras medidas já foram tomadas para contornar os contratempos. “No início, as ferramentas deram problemas, agora já estão mais robustas. A adesão dos alunos está crescendo”.

De acordo com Feder o aplicativo já teve mais de 760 mil ‘downloads’, com 547 mil alunos acessando o conteúdo no YouTube apenas na semana passada. Foram 9,2 milhões de visualizações das aulas, com mais de 250 mil inscritos no canal do Aula Paraná no site.

De acordo com a Secretaria de Educação, as soluções visam garantir que os mais de um milhão de alunos da rede estadual tenham o processo de ensino e aprendizagem mantido durante a crise do coronavírus no País. Ainda segundo a pasta, as escolas serão reabertas somente quando a situação for considerada segura pelas autoridades sanitárias.

MERENDA

Durante os questionamentos, o secretário disse ainda que o Governo do Estado estuda a distribuição de kits da merenda escolar para todas as famílias de alunos carentes durante a pandemia pelo coronavírus, independente delas estarem cadastradas no Programa Bolsa-Família.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

ADEQUANDO A UNIVERSIDADE

Campus Santa Cruz da Unicentro recebe melhorias na infraestrutura

ARTE E EDUCAÇÃO

Inscrições para o 2º Concurso de desenho terminam dia 30

EDUCAÇÃO

Inscrições para curso de Pedagogia terminam dia 4 de outubro

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com