Assembleia aprova proposta que autoriza repasse de R$ 37,7 milhões

Conforme Ademar Traiano, a Alep foi a primeira a adotar as sessões virtuais para manter o Parlamento funcionando durante a crise provocada pela pandemia

Alep tem sessões virtuais presididas por Traiano (Foto: Alep)

A Assembleia Legislativa do Paraná  aprovou projeto de lei complementar que autoriza o repasse R$ 37,7 milhões do Fundo de Modernização da Assembleia para o Fundo de Estado da Saúde. Além disso, também foram votadas medidas encaminhadas pelo governo do Estado e outras, de iniciativa dos deputados. Tudo para minimizar os impactos econômicos provocados pela pandemia.

De acordo com o presidente, Ademar Traiano, a Alep foi a primeira a adotar as sessões virtuais para manter o Parlamento funcionando durante a crise provocada pela pandemia.

DANDO EXEMPLO

“Hoje demos hoje novo exemplo ao aprovar o repasse de recursos próprios para um fundo de saúde que vai atender a todos os paranaenses. Também aprovamos iniciativas do governo que vão socorrer os produtores rurais, pequenos empresários, além de empreendedores formais e informais além de mutuários da Cohapar”.

Conforme a pauta, as duas propostas tramitam em regime de urgência. A de número 130/2020 autoriza a concessão de financiamentos. São recursos do Fundo de Desenvolvimento Econômico para a Agência de Fomento do Paraná e para o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul. Assim, por meio dos programas Banco do Agricultor Paranaense e Banco do Empreendedor Paranaense.

Já a proposta 131/2020 autoriza a Fomento Paraná a tomar providências para apoiar financeiramente empreendedores formais e informais. Assim, enquadram-se também os municípios, quando homologada situação de emergência ou estado de calamidade pública.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

RETORNO GRADATIVO

Saúde autoriza volta dos treinos físicos para clubes de futebol profissional

PESQUISA

Governo vai lançar pesquisa para avaliar ferramentas do Aula Paraná

ON-LINE

Cartórios do Paraná passam a fazer atendimentos por videoconferência

Comentários