Carli Filho diz que renuncia ao mandato para responder a processo como “cidadão comum”

Guarapuava – O deputado estadual Fernando Carli Filho (PSB) entregou nesta sexta-feira 29 ao presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Nelson Justus, sua carta de renúncia.
Segundo a assessoria de imprensa do ex-deputado, o documento foi escrito quinta-feira, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde Fernando Carli Filho se encontra hospitalizado após o acidente do último dia 7, que causou a morte de dois outros jovens.
Fernando Carli Filho afirma que fez a opção pela renúncia para responder ao processo do acidente como um cidadão comum, sem o foro privilegiado, condição que lhe era garantida por ser deputado estadual. “Aguardo o meu processo e julgamento sem prerrogativas funcionais ou privilégios de qualquer ordem para receber, como cidadão comum, a sentença que as circunstâncias do fato e a sensibilidade da Justiça determinarem”, acentua.
Fernando Carli Filho também se diz sensibilizado com toda a situação e enfatiza que nunca quis cometer violência contra ninguém, muito menos aos dois jovens que foram vitimados no acidente. “Ao mesmo tempo em que deploro a fatalidade dessas perdas humanas transmito a todos os seus familiares e amigos o meu sentimento de solidariedade espiritual”, assinala.
Referindo-se aos demais deputados, Fernando Carli Filho afirma que sua decisão também é uma forma de poupá-los da “dolorosa missão de julgar um acusado que ainda não foi ouvido mas que está sofrendo, em sua grande intensidade, uma condenação antecipada como resposta para a tragédia a que fui arrastado”.
Por fim, Fernando Carli Filho não dá como encerrada a sua missão: “Aos meus eleitores e a todos os demais cidadãos paranaenses pretendo, mesmo sem o mandato para representá-los, atender compromissos sociais e humanos que possam ser viabilizados com o meu esforço pessoal” – diz ele na carta, para completar: “Desejo, na medida das minhas forças, ações e esperanças, continuar a merecer o carinho e a confiança que nunca me faltaram.”

Leia a íntegra da carta de renúncia:

“Sr. Deputado Nelson Justus, Digníssimo Presidente da Assembleia Legislativa do Paraná e Colenda Assembleia Legislativa, renuncio perante Vossa Excelência ao mandato que o povo paranaense me outorgou nas eleições de 2006 e nas quais tive a honrosa escolha de ser o parlamentar mais jovem da atual legislatura. O destino que me proporcionou essa honra e essa alegria, reservou-me a trágica surpresa de me envolver, sem minha vontade direta ou indireta, no acidente que causou a morte de duas pessoas, jovens como eu. Ao mesmo tempo em que deploro a fatalidade dessas perdas humanas transmito a todos os seus familiares e amigos o meu sentimento de solidariedade espiritual. Aguardo o meu processo e julgamento sem prerrogativas funcionais ou privilégios de qualquer ordem para receber, como cidadão comum, a sentença que as circunstâncias do fato e a sensibilidade da Justiça determinarem. Aos meus pares da Assembleia Legislativa devo poupar-lhes a dolorosa missão de julgar um acusado que ainda não foi ouvido mas que está sofrendo, em sua grande intensidade, uma condenação antecipada como resposta para a tragédia a que fui arrastado. Aos meus eleitores e a todos os demais cidadãos paranaenses pretendo, mesmo sem o mandato para representá-los, atender compromissos sociais e humanos que possam ser viabilizados com o meu esforço pessoal. Finalmente, aos meus pais e demais pessoas queridas ao convívio familiar, devo dizer-lhes que jamais passou pela minha mente a ideia de praticar qualquer violência e muito menos de causar o infortúnio que estão sofrendo ao meu lado. Desejo, na medida das minhas forças, ações e esperanças, continuar a merecer o carinho e a confiança que nunca me faltaram.

São Paulo, 28 de maio de 2009.

Fernando Carli Filho”

Relacionadas

AGORA FOI

Bolsonaro anuncia Milton Ribeiro como novo ministro da Educação

DESENVOLVIMENTO

Novo contorno rodoviário consolida Pato Branco como polo do Sudoeste

MOBILIZAÇÃO

Campanha nacional "Fora, Bolsonaro" tem início nesta sexta (10)

Comentários