Carli Filho tem até amanhã (quinta) para contestar possível expulsão do PSB

Guarapuava – Está acabando o prazo dado pelo PSB para que o deputado estadual Fernando Carli Filho apresente a sua defesa contra a possibilidade de expulsão do partido. “O partido quer saber se contesta as acusações que lhe são imputadas sobre a responsabilidade pelo acidente”, afirmou Severino Araújo que presidente o PSB no Paraná. Ele se refere ao acidente que envolve o deputado na madrugada de 7 de maio em Curitiba e que provocou a morte dos joves Gilmar Rafael Yarede e Luiz Murilo Almeida.
Para Severino Araújo, o acidente causou comoção na sociedade e “arranhou profundamente a imagem do partido”. Ele disse que a notificação foi feita a Carli Filho extra-oficialmente no dia 15 de maio. O prazo concedido ao deputado foi de 10 dias úteis.
O presidente do PSB em Guarapuava, o advogado Sergio Fanucchi não foi encontrado para comentar a situação. Ele está em viagem, segundo informou a secretária do escritório de advocacia.
Caso o parlamentar não se manifeste até amanhã, quinta-feira, ele será julgado internamente “à revelia”.
As acusações incluem a morte de duas pessoas e o fato dele estar dirigindo com Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida e com teor de 7,8 miligramas de álcool no sangue.
“Esperamos que responda dentro do prazo, para que possamos convocar o Conselho de Ética. Se não convencer o partido de que não é culpado, ele terá sua expulsão praticamente consumada”, avisou Severino Araújo
.

Relacionadas

VAI COMEÇAR

Câmara marca início do período ordinário para 3 de fevereiro

NOVO PRESIDENTE

Joe Biden toma posse como 46º presidente dos Estados Unidos

VACINAÇÃO

5ª Regional de Saúde terá 5.920 doses de vacina para 20 municípios

Comentários