Celso Góes cria instituto para comunidade debater projetos

Guarapuava – O empresário Celso Góes (foto) anunciou a criação de um Instituto para debater e encaminhar soluções para problemas de Guarapuava e região. O objetivo, segundo ele, é promover encontros com diferentes correntes do pensamento, independentemente de filiação partidária ou opção política, servindo como canal para estreitar as relações entre as pessoas que “pensam a cidade”.
“Guarapuava tem muitos problemas, mas a solução está na própria comunidade, que nunca é ouvida, nunca é consultada”, afirma Celso Góes.
Por meio do Instituto, serão convidadas personalidades de diversos segmentos sociais e econômicos para falar sobre suas áreas de atuação. “Posso dar como exemplo o setor rural e o de reflorestamento, onde há profissionais e pesquisadores de alto gabarito, que podem repartir com a sociedade suas experiências. Isso acontece em todos os setores, inclusive nas comunidades de bairros, onde a população enfrenta muitas carências e geralmente não é ouvida”, acrescentou.
“Fazem asfalto onde a necessidade maior é habitação popular ou geração de empregos”, comparou.

SEM VÍNCULO PARTIDÁRIO – Celso Góes garante que o projeto não tem vínculo partidário. “Pelo contrário, nosso objetivo é congregar todas as forças, unindo todos que querem dar sua contribuição, sem cores políticas, sem nenhuma restrição”, esclareceu.
O empresário acredita que o Instituto será um importante meio para aprimorar e fortalecer projetos, lembrando que Guarapuava é um polo universitário, com cerca de 8.000 estudantes, e também um centro agropecuário com tecnologia de ponta. “Além disso, o nosso comércio é composto por comerciantes antigos e por novos empreendedores, que nunca são consultados para nada e estão cheios de boas ideias”, salientou.
Celso Góes disse que as cidades onde a comunidade se uniu estão tendo sucesso em suas propostas. Ele citou o caso de várias cidades do Norte Paranaense, que conseguiram mais força e representatividade política, a região de Cascavel e agora a de Pato Branco, que está fundando seu centro tecnológico e construindo um aeroporto regional com a participação de todos os municípios do Sudoeste. Os últimos detalhes para da fundação do Instituto estão sendo vistos e o lançamento deverá ser em breve.

Relacionadas

NOVA MEDIDA

TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

HOMENAGEM PÓSTUMA

Prefeito decreta luto oficial de três dias pela morte de Bosco

Carreata pede 'impeachment' de Bolsonaro também em Guarapuava

Comentários