Cohapar vistoria 154 casas para famílias vulneráveis e de idosos em Prudentópolis

A vistoria ocorreu na vila Vila Torres, Vila Palmeira e Vila Santana do município. São 140 novas casas e 14 reformas

Cohapar vistoria 154 casas para famílias vulneráveis e de idosos em Prudentópolis (Foto: Fábio Ortigara/AEN)

A Cohapar, responsável pela habitação do Estado visitou nessa semana três vilas em Prudentópolis. Isso para que casas fossem vistoriadas pela equipe técnica do órgão e da prefeitura. De acordo com a Agência Estadual de Notícias, são 140 novas casas, além de reforma em outras 14. As obras são destinadas às famílias vulneráveis e idosos. Além disso, estão localizadas na Vila Torres, Vila Palmeira e Vila Santana do município.

Os investimentos somam R$ 12,5 milhões em recursos do próprio Governo do Estado e de um financiamento internacional obtido junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Os projetos fazem parte do programa Casa Fácil e Viver Mais Paraná, financiados pela própria companhia. Além disso, conta com a participação do Nossa Gente Paraná, em um trabalho integrado com a Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho.

De acordo com o superintende de Obras da Cohapar, Fábio Ortigara, as visitas dos representantes de Curitiba ocorrem de forma complementar ao acompanhamento técnico já efetuado quinzenalmente pelas regionais da empresa. “Temos uma preocupação em realizar no mínimo duas vistorias. Elas acontecem geralmente em duas etapas, uma no começo da obra até a metade e a segunda próxima à conclusão da construção”.

Conforme Ortigara, o formato proporciona uma visão mais ampla sobre a obra. “Nestas duas etapas, conseguimos analisar se o empreendimento está saindo conforme o cronograma estipulado no inicio da contratação”.

(Foto: Fábio Ortigara/AEN)

VILA TORRES

Com 34% de obra concluída, o Residencial Prudentópolis II na Vila Torres possui uma área com mais de nove mil metros quadrados. As 25 unidades habitacionais já estão todas cobertas. Nos próximos dias, a construtora iniciará o trabalho de acabamento e da infraestrutura complementar do conjunto.

Contudo, o programa atende famílias com renda mensal de um a seis salários mínimos, com o financiamento da Cohapar. Assim com isenção de cobrança de valor de entrada e pagamento parcelado em até 30 anos. Dessa maneira, os interessados em adquirir uma das unidades, podem fazer a inscrição pelo link.

VILA SANTANA

Já na Vila Santana, o projeto em execução faz parte do Nossa Gente Paraná. São 75 novas unidades em construção e 14 moradias sendo reformadas. Além de obras de infraestrutura e urbanização na Região, com posterior regularização dos lotes remanescentes. A obra está com 45% do cronograma concluído.

O projeto destina as casas para famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social cadastradas em programas sociais no município. Desse modo, elas são repassadas gratuitamente, com os custos bancados por meio de um financiamento do Governo do Paraná junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

VILA PALMEIRA

Iniciada em setembro, o condomínio do programa Viver Mais Paraná, na Vila Palmeira conta com 40 casas destinadas à população idosa em um espaço amplo, com áreas de saúde, lazer e assistência social. Para morar em um dos imóveis por meio de um sistema de cessão via aluguel social, é necessário ter mais de 60 anos e renda de até seis salários mínimos.

Por fim, precisa também ter inscrição ativa no cadastro de pretendentes da companhia, disponível no link.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

DE 'DAR ÁGUA NA BOCA'

Como já é tradição, hoje (26) tem pastel da Catedral em Guarapuava

NOVA 'EXPLOSÃO'

'Explosão da covid-19': Guarapuava confirma 110 casos e a 30ª morte

NÃO ACABOU

5ª Regional perde posto de menor índice de contaminação do PR

Comentários