Coronavírus: Guarapuava tem 52 casos em monitoramento

No Paraná, são 307 casos confirmados. É o oitavo estado com o maior número de casos do Brasil. O país chegou a marca de 9.056 pessoas infectadas

Coronavírus: Guarapuava tem 52 casos em monitoramento (Foto: Reprodução/Pixabay)

A Secretaria de Saúde de Guarapuava divulgou no começo da noite desta sexta (3), o boletim com os números do novo coronavírus no município. Segundo a Secretaria, Guarapuava tem 67 casos sendo investigados e monitorados. Desses 52 estão sendo monitorados em isolamento domiciliar e 15 são casos suspeitos, que aguardam a comprovação do Laboratório Central do Estado (Lacen).

Ainda segundo o boletim da secretaria, outros 50 casos foram descartados pelo Lacen e 12 casos foram liberados do isolamento domiciliar. Até o momento, o município tem um caso confirmado. Trata-se de um paciente de 57 anos internado desde o dia 20 de março na UTI do Hospital São Vicente. A família dele e outras pessoas permanecem isoladas.

PINHÃO

O resultado positivo para o coronavírus do paciente que está internado em Guarapuava acendeu o sinal de alerta no município de Pinhão. De acordo com o Setor Epidemiológico do Município, um paciente de 37 anos, deu entrada no Hospital Santa Cruz no dia 31 de março, com sintomas de coronavírus. Assim, ele precisou ser transferido para Guarapuava onde encontra-se internado.

Porém, nesta sexta (3), com a chegada de kits para exames rápidos, foi feita a coleta de material e o exame deu positivo para a doença. Entretanto, o resultado oficial pelo Lacen ainda não está pronto. Portanto, não vai constar como caso confirmado no boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Contudo, também será feita a investigação para identificar qual foi a origem da contaminação. Por fim, segundo o último boletim divulgado pela prefeitura de Pinhão, o município tem cinco casos descartados e 32 casos sendo investigados em isolamento domiciliar.

PARANÁ

Subiu para 307, o número de casos confirmados do novo coronavírus no Paraná. Conforme o boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgado na tarde desta sexta (3), são 50 casos confirmados a mais do que ontem (2). A Sesa já registrou casos em 56 dos 399 municípios do Paraná.

Assim, os novos pacientes são 26 mulheres e 24 homens, com idades entre 26 e 73 anos, residentes em Curitiba (16), Foz do Iguaçu (10), Medianeira (2), Maringá (2), Cascavel (2), Londrina (3), Sarandi (1), Araucária (1), Campo Magro (1), Colombo (1), Araruna (1), Paranaguá (1), Pinhais (1), União da Vitória (1), Campina Grande do Sul (1), Campo Mourão (1), Telêmaco Borba (1), Cambé (1), São José dos Pinhais (2), e Piraquara (1).

Entre os 307 casos confirmados, há cinco mortes e seis são pacientes que não residem no Estado. Foram descartados 4.182 casos e há 411 em investigação. O Estado tem 57 pacientes internados, 36 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e 21 em leitos clínicos.

(Gráfico: RSN)

QUINTA MORTE

A quinta morte em decorrência da Covid-19 no Paraná foi confirmada no fim da tarde desta sexta (3), em uma atualização do boletim divulgado horas mais cedo pela Sesa. Conforme a secretaria, a vítima era um morador de Londrina de 37 anos.

De acordo com a Secretaria Municipal, o homem era engenheiro eletricista e tinha hipertensão, obesidade e pré-diabetes. Trabalhava fazendo manutenção de equipamentos em hospitais.

A prefeitura ainda informou que o homem fez uma viagem para São Paulo dias antes de apresentar os primeiros sintomas. Ele viajou ao estado vizinho para fazer um curso de manutenção em respiradores.

Segundo o Portal G1, ele foi internado no hospital do Coração de Londrina, no dia 26 de março e no mesmo dia fez o exame para saber se tinha sido infectado pelo novo coronavírus. A confirmação veio nesta quarta (1) entretanto, ele não resistiu e morreu no fim da tarde desta sexta (3).

BRASIL

O Ministério da Saúde divulgou no começo da noite desta sexta (3), o mais recente balanço dos casos da Covid-19 no Brasil. Assim, os números mostram o avanço do coronavírus no país. Em entrevista coletiva, em Brasília, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que o inverno será nosso maior “pesadelo” no que se refere a saúde em geral.

Segundo o ministro, “temos uma epidemia de dengue, de influenza, de corona e de sarampo. Vamos devagar, com calma, o momento é de muita atenção e foco e disciplina. Não vamos perder o foco na doença”.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em coletiva no Palácio do Planalto (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Por fim, de ontem (2) para hoje as confirmações subiram de 7.910 para 9.056. Já em relação às mortes, o aumento foi de 20%. Passaram de 299 nessa quinta (2) para 359 nesta sexta (3). Por fim, o último boletim panorâmico da Organização Mundial da Saúde desta sexta, mostra que o número de casos confirmados do novo coronavírus é de 1,9 milhão.

Assim, a doença já matou 58,8 mil pessoas em 207 países sendo que, a Organização da Nações Unidas reconhece apenas 193 territórios como países oficiais.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

CAMPANHA

Campanha das eleições municipais começa neste domingo (27)

FOTOGRAFIA

Estudantes têm até 1º de outubro para inserir foto no cadastro do Enem

VOLTA AO TRABALHO

Após reuniões sindicais, greve dos Correios acaba oficialmente

Comentários