Coronavírus: sobem de 13 para 17 os casos suspeitos em Guarapuava

Segundo o secretário da Saúde, Celso Goes, a partir desta quarta (25), o Governo do Estado enviará um avião para recolher os novos testes da Covid-19

Coronavírus: sobem de 13 para 17 os casos suspeitos em Guarapuava (Foto: Reprodução/Pixabay)

Reportagem com vídeo. 

Em Guarapuava, nenhum caso da Covid-19 foi confirmado até o momento. Entretanto, de acordo com anúncio feito nesta terça (24) pelo secretário de Saúde Celso Goes, o município tem 17 casos suspeitos de coronavírus, sendo que um paciente está internado em uma unidade de terapia intensiva, usando respirador mecânico. Outros dois casos suspeitos foram descartados.

De acordo com o secretário, a partir desta quarta (25), o Governo do Estado encaminhará um avião até Guarapuava para recolher diariamente os novos testes da Covid-19. Assim, conforme Celso Goes, “os processos irão ganhar rapidez já que os testes serão encaminhados no mesmo dia para o Laboratório Central do Paraná, em Curitiba”.

Por fim, o secretário afirmou transparência na divulgação dos dados sobre a Covid-19 em Guarapuava. “Eu me comprometi como secretário a não esconder nada da população. Nossa equipe está sendo muito responsável e muito transparente sobre os casos do novo coronavírus”.

Celso Goes acompanha coleta de exames de pacientes em isolamento com suspeita de coronavírus, confira.

Ainda nesta terça (24), o diretor-presidente da Companhia de Serviços Urbanos de Guarapuava (Surg), Sandro Valera, disse que desde ontem (23), parte da rua XV de Novembro e dos terminais do transporte coletivo urbano já passaram por limpeza afim de combater a propagação do coronavírus.

Segundo Valera, a aplicação do produto reduz microrganismos críticos para saúde pública em níveis considerados seguros. Isso é feito com base em parâmetros estabelecidos, sem prejudicar a segurança das pessoas.

(Foto: Leitor/RSN)

Paraná

O Paraná tem agora 70 casos confirmados do novo coronavírus, 1.844 em investigação e 197 oficialmente descartados. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou nesta terça (24) mais 10 casos da Covid-19 no Paraná. Os pacientes são de Curitiba (6), Telêmaco Borba (1), Paranavaí (1), Cascavel (1) e um caso de paciente residente fora do Estado (Brasília).

Conforme o boletim da secretaria, os pacientes são sete mulheres e três homens com idades entre 23 e 70 anos. Metade das confirmações referem-se a pessoas que estiveram em São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Dubai e Itália. Hoje, o Paraná é o nono estado com o maior número de pessoas infectadas pela doença do Brasil.

Ainda nesta terça, o governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou um pacote social de R$ 400 milhões para ajudar famílias mais vulneráveis a enfrentarem a pandemia do novo coronavírus. Entre as medidas estão auxílio financeiro para 300 mil famílias por cinco meses, novos limites de consumo nos programas sociais da Copel e da Sanepar. Além do adiamento das parcelas dos programas de habitação da Cohapar e reforço na compra de insumos da agricultura familiar.

Pronunciamento do governador Carlos Massa Ratinho Junior (Foto Gilson Abreu/AENPr)

Brasil

O último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nesta terça (24) traz novos números do coronavírus no país. No Brasil já são 2.201 casos confirmados da doença e 46 mortes, diz o Ministério da Saúde. O novo número de casos representa um aumento de 16% em relação aos 1.891 anunciados até essa segunda (23) balanço do dia anterior. No caso das mortes, o crescimento foi de 35%.

Em nota, o Ministério da Saúde afirma que “a atual taxa de letalidade da doença no país é de 2,1%, com base nos dados registrados até 16h desta terça”. Porém, o aumento nos casos já era previsto. De acordo com o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, o governo espera que o total de casos dobre a cada três dias.

Ainda nesta terça, o Ministério da Saúde afirmou ampliar para 22,9 milhões o número de testes que serão distribuídos para diagnosticar a Covid-19. Segundo o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, possivelmente, por causa da maior oferta de testes “o Brasil será o país com o maior número de casos”.

Panorama mundial

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou nesta terça (24) que percebe uma “aceleração muito grande” em número de casos de coronavírus nos Estados Unidos, o que representa potencial para o país se tornar o novo epicentro da epidemia.

No Japão, o  primeiro-ministro, Shinzō Abe, confirmou na manhã desta terça (24) que os Jogos Olímpicos de 2020 foram adiados para o ano que vem. Os jogos estavam programados para o dia 24 de julho.

Porém, com a expansão do novo coronavírus no mundo, o Japão e o Comitê Olímpico Internacional não teve outra opção se não adiar. Na era modera, os Jogos Olímpicos já foram cancelados em quatro ocasiões, a última foi durante a 2ª Guerra Mundial.

Primeiro-ministro japonês, Shinzō Abe (Foto: Kimimasa Mayama/Agência Brasil)

O número de casos de Covid-19 atingiu a marca de 100 mil em 67 dias, mas levou apenas 11 dias para dobrar e atingir 200 mil casos e outros quatro dias para chegar a 300 mil casos no mundo. Por fim, o último boletim da OMS informou que doença já foi confirmada em 422 mil pessoas e deixou 18.8 mil mortos em 196 países.

(*Com informações do Portal G1)

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

COMO ASSIM?

Bolsonaro diz que a Amazônia é 'úmida' e 'só pega fogo pelas bordas'

NO TRÂNSITO

Hoje inicia a Semana Nacional do Trânsito em todo o país

NÚMEROS ASSUSTADORES

Insegurança alimentar cresce e atinge mais três milhões de pessoas

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com