Família de guarapuavana com câncer cerebral pede ajuda

Neiva Aparecida Geteski Machado, de 58 anos, está tratando um Linfoma de Burkitt, em Curitiba

(Foto: Reprodução)

A família Neiva Aparecida Geteski Machado, de 58 anos, está pedindo a ajuda da população no tratamento de um Linfoma de Burkitt, um tipo de câncer cerebral raro que está sendo enfrentado pela guarapuavana. O diagnóstico ocorreu em agosto deste ano.

“Minha mãe é de Guarapuava, mas está tratando em Curitiba, devido não ser possível fazer o tratamento no município”, explicou a filha Adriane Karoline Machado.

De acordo com Adriane, que mora em Ponta Grossa, Neiva está realizando tratamento no Hospital Erasto Gaertner, na capital paranaense. Em Guarapuava, ela vive no bairro Santana.

Apesar de o tratamento ser pelo SUS, a família está tendo gastos com fraldas, alimentos especiais por ela ser diabética, medicamentos, suplementos, cuidadoras, alimentação dos acompanhantes até Curitiba, entre outros. Para pedir ajuda, a família criou uma “vaquinha” online.

Neiva (ao centro) com a família (Foto: Reprodução)

“Demorou demais o tratamento dela, com isso, ela ficou com bastante sintomas. Muitas confusões mentais, esquecimentos, não caminha mais…”.

O diagnóstico de Linfoma de Burkitt veio em outubro deste ano, através do resultado de uma biópsia.

Estamos desesperados, pois esse tipo de tumor é difícil de ser tratado por ser no cérebro, e pode ocasionar várias sequelas.

Para realizar doações pela vaquinha, clique aqui. Para contatar a família de Neiva, o número é (42) 9 9918-4861.

Relacionadas

LUTO

Diego Maradona morre aos 60 anos em Tigre, na Argentina

FAZER O BEM

Energisa e Unesco entregam cestas básicas à famílias em Guarapuava

ALERTA

Guarapuava já contabiliza três casos suspeitos de Dengue

Comentários