Grupo ‘Duelo do Bem’ entrega o 5º andar reformado do hospital Santa Tereza

Em Guarapuava, o grupo arrecadou fundos para reformas no hospital. A parte geriátrica do SUS, teve a pintura e os pisos revitalizados

(Foto: Duelo do Bem)

A equipe ‘Duelo do Bem’ entregou nesta quarta (6) as reformas do 5º andar do Hospital Santa Tereza em Guarapuava. Desde o ano passado, o grupo estava reformando a ala, renovando os pisos e a pintura do andar que se trata da parte geriátrica do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com os organizadores, todo custeio dessa reforma foi por conta da iniciativa que o grupo teve em março. Contudo, com a chegada da pandemia da covid-19, não foi possível seguir com as obras. Assim, sendo retomadas em outubro.

(Foto: Duelo do Bem)

EQUIPE

A equipe ‘Duelo do Bem’ é composta por empresários, sociedade civil, laçadores, funcionários e diretores do hospital. Como Chico Marconatto, Mário Glinski Neto, Renan Manera, Luiz Carlos Brugg e Michelly Fiuza. Além disso, Inelvis Caldas, Fábio Fonseca, Sandro Dangui, Sandro Cardoso e Wagner Neumann.

(Foto: Duelo do Bem)

A INSTITUIÇÃO

O Hospital Santa Tereza é uma instituição filantrópica, que atualmente destina 93% dos seus atendimentos para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) de Guarapuava e Região. De acordo com a assessoria do hospital, esta é uma das causas das dificuldades financeiras. Isso por conta da baixa remuneração dos serviços praticada pelo SUS.

Ainda conforme a assessoria, os valores recebidos pelos serviços não satisfazem o total das despesas com suprimentos, tributos, energia, manutenção e outros. Além disso, o Hospital Santa Tereza é referência em Gestação de Alto Risco para a Região. Tal potencial colabora para um grande volume de recém-nascidos com diversos tipos de complicações, que ficam internados por períodos longos na UTI Neonatal.

Ainda, a instituição é referência em Trauma e Ortopedia. Por isso, grande parte dos acidentados da Região são encaminhados para atendimento. O administrador do hospital, Francisco Carlos Cogo, falou sobre a estrutura física da instituição.

O hospital tem uma excelente estrutura física, mas falta manutenção predial, melhoria nos equipamentos, camas, colchões, enxoval e outros itens que são imprescindíveis para oferecer mais segurança e conforto aos pacientes.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

BOLETIM COVID

HSV confirma 90% de ocupação de leitos de UTI privados da covid-19

SONHO DA CASA PRÓPRIA

Interessados em casas da Cohapar têm até dia 24 para se inscrever

ENSINO SUPERIOR

Vestibular da Unicentro segue com inscrições abertas até 4 de fevereiro

Comentários