Guarapuava e Irati definem prioridades para alcançar objetivos do milênio

Guarapuava – Ações que visam o cuidado com o meio ambiente e a melhoria da saúde foram definidas como prioritárias para o desenvolvimento da região Centro-Sul e Sudeste do Paraná durante os Círculos de Diálogo do Movimento Nós Podemos Paraná. Os encontros, realizados nesta semana em Guarapuava, Pitanga e Irati reuniram universitários, professores e comunidade.
Segundo o coordenador regional da Fiep em Irati, Enezito Ruppel, o trabalho desenvolvido em prol dos Objetivos do Milênio começou em Irati, em 2006, e foi replicado para diversos municípios da região. “Já estamos vendo os resultados da mobilização que teve início em 2006. Vários projetos, principalmente nas áreas de saúde e combate à pobreza estão ajudando a mudar a realidade do município”, disse.
A secretária de Bem Estar Social, Habitação e Cidadania de Irati, Maria Helena Orreda, destacou a importância de envolver os jovens no processo. “É uma oportunidade de trazer a discussão acerca dos Objetivos do Milênio para dentro da universidade e fazer um intercâmbio com o mundo acadêmico. Isso é de extrema relevância para que os alunos possam se preparar para realidade assim que saírem da universidade”, afirmou.
“Estamos levando a informação acerca dos Objetivos do Milênio aos jovens. Percebemos que muitos desconhecem o contexto das metas do milênio, mas, ao mesmo tempo, constatamos que há um interesse em conhecer o que pode ser feito para melhorar a realidade local”, afirmou a coordenadora do Movimento, Maria Aparecida Zago.
O Nós Podemos Paraná é articulado pelo Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) e trabalha, desde 2006, para que o Estado antecipe o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) para 2010, cinco anos antes do prazo estipulado pela ONU.
Em Guarapuava, participaram mais de 300 estudantes das Faculdades Guarapuava, Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), Faculdade Campo Real e Faculdade Guairacá. A maioria dos grupos já desenvolve projetos relacionados aos Objetivos do Milênio, principalmente nas áreas de meio ambiente, como reciclagem de papel e preservação de mananciais; e saúde da mulher. Todos os projetos resultantes do encontro serão acompanhados por professores das universidades.
Os mais de 240 alunos das Faculdades do Centro do Paraná (UCP) de Pitanga definiram como prioritários projetos de limpeza de rios e riachos da região; reciclagem de lixo e também dos entulhos retirados dos rios; aproveitamento da área rural para reflorestamento; reaproveitamento dos alimentos e investimento na infraestrutura dos municípios para atrair empresas para a região, com o intuito de desenvolvimento, geração de renda e empregos.
Continuidade – A próxima etapa é a execução dos projetos. Grande parte dos projetos é voltada aos Objetivos 1 (acabar com a fome) e 7 (sustentabilidade ambiental), já que a maioria dos estudantes universitários que participaram do encontro estudam cursos relacionados à agricultura e alimentos.
Estudantes e professores que desenvolverem e aplicarem os trabalhos poderão receber certificação da United Nations Volunteers Programme (UNV), programa de voluntários da Organização Nações Unidas – ONU. Os projetos ainda passarão por uma avaliação para serem apresentados no 2º. Congresso Nós Podemos Paraná, em outubro, em Curitiba.

Relacionadas

DESEMPENHO

PM apreende mais de 1 tonelada de drogas no 1º semestre na Região

PERTURBAÇÃO DE SOSSEGO

Jovem com som alto ameaça vizinhos com facão após abordagem da PM

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Homem embriagado agride e ameaça a mãe em Prudentópolis

Comentários