IAT solta pássaros apreendidos e os devolve à natureza

As apreensões ocorreram em Pitanga em Laranjal. Tratam-se de diversas espécies, como sabiá, bigodinho, cúrio, azulinho, entre outros pássaros

IAT solta pássaros apreendidos e os devolve à natureza (Foto: Reprodução/AEN)

Setenta e quatro pássaros apreendidos em cativeiros irregulares durante essa semana foram devolvidos ao habitat natural. Conforme a Agência Estadual de Notícias, os municípios onde ocorreram as apreensões são Pitanga e Laranjal. Ao todo, as apreensões somaram 102 aves. A Polícia Ambiental encaminhou as outras 28  para um criadouro de preservação de papagaios e outros pássaros em Toledo, no Oeste.

Os técnicos do Instituto Água e Terra (IAT) fez o resgate das aves. Tratam-se de diversas espécies, como sábia, bigodinho, cúrio, azulinho, pintassilgo, papa-capim, canário-da-terra, iraúna, além de trinca-ferro, azulão, melro, pimentão, papagaio baitaca e maritaca-macaranã.

Conforme o chefe do Núcleo Regional do IAT em Pitanga, Elmiro Genero, os profissionais soltaram algumas aves no dia em que as encontraram. “Nós encaminhamos as outras para nosso Escritório Regional para uma avaliação. Assim, constatamos que mais de 90% delas estavam aptas a voltar à natureza”.

De acordo a bióloga do IAT, Herica Rozário, com a vida livre, os pássaros possuem um papel importante na natureza ao polinizar plantas e dispersar sementes de árvores nativas, por exemplo. “São animais que foram retirados da natureza, então eles podem ficar estressados. Além disso, podem se automutilar, adoecer e até chegar a óbito”.

CUIDADOS

A soltura das aves teve que ser feita em dois dias, devido às chuvas na Região. A bióloga explica que esse processo precisa ser cauteloso porque os pássaros podem estar estressados e cansados. “O mau tempo pode dificultar o voo deles e isso faz com que não consigam encontrar um local protegido”.

Sendo assim, antes de soltar as aves na natureza, elas ficaram resguardadas no Escritório Regional do IAT de Pitanga e em uma chácara autorizada pelo órgão ambiental, recebendo os devidos cuidados.

A Operação Voo Livre tem o objetivo de fiscalizar os criadores amadores cadastrados no Sistema de Controle e Monitoramento da Atividade de Criação Amadora de Pássaros (SisPass), do Ibama.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

TUDO NO SHOPPING CIDADE DOS LAGOS

Donau Bier e Paulistana Pizza Bar são as opções para o domingo no Shopping

AINDA EM ALERTA

Pacientes recuperados em Guarapuava chegam a 76%

'EXPLOSÃO' COVID-19

Em 24h, Guarapuava registra duas mortes por covid-19

Comentários