JULGAMENTO DO DIEGO: Defesa quer mudança de crime doloso para culposo com culpa consciente

Guarapuava – Os advogados de defesa do jovem Diego Pereira dos Santos, o criminalista Miguel Nicolau Junior e seu assistente Fábio Martins Ribas, pediram a mudança na tipicação dos crimes cometidos pelo jovem. Ele está sendo acusado pelas mortes dos jovens Ericson Augusto Pereira e Maridelma Luteski, em acidente de trânsito ocorrido na noite de 10 de abril de 2008, e também por furto de vasos.
A defesa quer mudar de crime doloso (quando tem a intenção de matar) para culposo com culpa consciente.
A diferença entre essas duas tipificações é tênue. No dolo eventual, o agente assume o risco, mas continua com a sua conduta, sem se importar se esse ato vai acarretar crime ou não.
Já na culpa consciente, embora o agente saiba que algo lesivo possa acontecer, ele não quer que o fato aconteça.
O criminalista Miguel Nicolau Junior não pediu que o réu seja inocentado, mesmo porque ele próprio admitiu a culpa, mas busca reduzir a pena.
Já Fabio Martins Ribas criticou a mídia dizendo que esta busca condenar seu cliente. Ele não poupou comentários contra a Rede Globo de Televisão e citou fotos publicadas pela Rede Sul de Notícias que mostram Diego e Ericson (o amigo que morreu no acidente) com garrafa de vodca nas mãos. A foto foi cedida pela família de Diego.
Fabio Martins Ribas também citou caso semelhante ocorrido em Guarapuava em que o réu foi condenado dentro da tipificação de crime culposo com culpa consciente.
Durante a atuação da defesa houve apenas um pedido de aparte pelo Ministério Público. Foi quando Fábio Martins Ribas alegou que as pessoas bebem quando saem de casa e vão para festas. O promotor João milton Sales contradisse e que afirmou que ele não se inclui nessa regra.

Relacionadas

VIOLÊNCIA

Sábado sangrento deixa três mortos em Rio Bonito Iguaçu

PERIGO

Casal foge de perseguição no Centro de Guarapuava

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Homem arromba portão para agredir ex-mulher em Guarapuava

Comentários