Lei Municipal garante auxílio a operadores ecológicos em Guarapuava

A adesão das famílias no programa será feita pela equipe da Secretaria de Meio Ambiente, que já possui contato com os operadores ecológicos

A adesão das famílias no programa será feita pela equipe da Secretaria de Meio Ambiente (Foto: Secom/Prefeitura de Guarapuava)

A Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Guarapuava anunciou nesta quinta (9) que vai oferecer amparo aos operadores ecológicos por meio do Programa de Compensação Financeira Temporária. A ajuda tem como base  a lei nº 3054/2020, sancionada nesta semana.

O prefeito, Cesar Filho, explicou que a prefeitura trabalha para amparar os moradores. Além disso, ele afirmou que esse repasse financeiro temporário para os operadores ecológicos é uma forma de auxiliar essas famílias com suas necessidades emergenciais. “O objetivo é contribuir para que se mantenham em casa, seguindo nossas recomendações de distanciamento social”.

Assim, com o programa, as famílias dos operadores ecológicos terão, durante dois meses, o repasse de R$ 500 para cada família, sendo recebido preferencialmente pela mulher, além de cesta básica. Além disso, terão direito ao auxílio as famílias que comprovarem ter como renda principal a atividade de coleta de materiais recicláveis em Guarapuava e que estejam inscritas no CadÚnico (Cadastro Único), do Governo Federal.

ADESÃO

A Secom, explicou ainda que a adesão das famílias no programa será feita pela equipe da Secretaria de Meio Ambiente, que já possui contato com os operadores ecológicos. Assim, os servidores, distribuídos em diversos locais da cidade, incluindo Palmeirinha e Entre Rios, irão até as casas dos operadores ecológicos cadastrados para fazer a atualização de informações.

Dessa forma, não é necessário o deslocamento das famílias até a sede da Secretaria Municipal. A orientação do momento é manter o distanciamento social e aguardar o contato da equipe.

O secretário de Meio Ambiente, Celso Araújo, reconheceu que o auxílio é essencial para muitas famílias. “Pedimos compreensão e tranquilidade. Nossas equipes irão até as casas dos operadores. Isso ocorrerá com toda segurança e cumprindo todas as medidas preventivas, farão essa atualização de cadastro, esclarecimentos de dúvidas e repasse de orientações. O importante é que todos aguardem em casa”.

Por fim, a Secom explicou que o programa será sustentado pelo Fundo Municipal de Meio Ambiente. Assim, a estimativa de impacto orçamentário-financeiro de R$ 700 mil. A medida foi aprovada pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente, seguindo as diretrizes previstas na Lei Complementar Municipal nº 038/2013. Vale destacar que, caso seja comprovado um outra fonte de renda principal ou a falsidade das informações prestadas para obtenção da compensação, o benefício será cancelado imediatamente.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

RESPONSABILIDADE

Prazo para alistamento militar on-line é até o dia 30 de junho

ADIADO

Inscrições do Enem são adiadas até dia 27 de maio

INCLUSÃO

'Máscaras pela Vida' já entregaram 13 mil máscaras em Guarapuava

Comentários