Mais de 20 ações são desenvolvidas pela Unicentro em prol dos direitos humanos

A universidade colhe os frutos das ações do Pacto Universitário de Educação em Direitos Humanos

Buscando alcançar a igualdade cada vez maior entre as pessoas, a Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), têm implementado uma série de ações envolvendo ensino, pesquisa, extensão e gestão universitários. Há dois anos, a instituição aderiu ao Pacto Universitário de Educação em Direitos Humanos (EDH), uma iniciativa conjunta entre o ensino superior e os Ministérios da Educação (MEC) e da Justiça e Cidadania.

Ao longo desse tempo, o Comitê Interno de Gestão do Pacto mapeou os casos mais recorrentes de discriminação no âmbito acadêmico e identificou o racismo como o mais preocupante. Portanto, foram desenvolvidos alguns fóruns, palestras e capacitações visando desconstruir práticas excludentes direcionadas a grupos estigmatizados, como negros e indígenas. Em agosto, a universidade sediou o XV Encontro do Fórum Permanente de Educação e Diversidade Étnico-racial do Paraná (FPEDER-PR), o qual promoveu palestras referente que promoveu discussões sobre políticas públicas de igualdade racial e enfrentamento ao racismo.

Outra questão incisivamente discutida pelo Comitê Interno foi o fortalecimento das formas de denunciar casos de violação e abuso. As vias de atendimento psicológico às vítimas foram ampliadas com a criação de uma Coordenadoria de Assistência Estudantil e, além disso, houveram aperfeiçoamentos no tratamento das violências pelo viés da justiça restaurativa, dando prioridade para a retomada das relações universitárias a partir de uma perspectiva pedagógica. Os processos de denúncia são encaminhados de forma sigilosa, para garantir a segurança das vítimas de abuso.

Na semana passada, a universidade recebeu a visita de um representante do MEC que realizou a consultoria das ações desenvolvidas nos últimos dois anos (Foto: Assessoria de Comunicação Unicentro).

Na última semana, a Unicentro recebeu a visita de um dos consultores do MEC, que enfatizou o desafio de concretizar ações de forma articulada entre os projetos pedagógicos e a comunidade. Uma das necessidades em vista de serem resolvidas é a contratação de mais intérpretes, psicólogos e assistentes sociais para atuar na universidade.

Através do Pacto, a Unicentro seguirá identificando demandas e soluções para questões relacionados às defesas civis, políticas, sociais, econômicas, culturais e ambientais, na defesa da igualdade de direitos, garantia da dignidade e reconhecimento e valorização da diversidade.

Relacionadas

MORADIA

Famílias recebem casa própria em Santa Maria do Oeste

CANDÓI

Manifestação pede que lei contra maus tratos de animais seja cumprida

BOA AÇÃO

Parada Solidária recebe doações de brinquedos para o Natal em Irati

Comentários