Ministério da Educação volta à estaca zero

Suspeito de plágio na dissertação de mestrado e de não ter os títulos de doutor e pós-doutor, Carlos Alberto Decotelli pediu demissão do MEC

Ministério da Educação volta à estaca zero (Foto: Divulgação)

O Ministério da Educação volta à estaca zero. Nesta terça (30) o indicado pelo presidente Jair Bolsonaro, Carlos Alberto Decotelli declinou do cargo, mesmo antes mesmo de tomar posse.

O pedido de demissão veio após a suspeita de que Decotelli plagiou a dissertação de mestrado. E  que ele não possui os títulos de doutor e pós-doutor pelas universidades de Rosário, na Argentina e de Wuppertal, na Alemanha, como foi divulgado.

De acordo com Decotelli, o doutorado em Rosário não foi concluído, porque a banca o orientou adequar a tese. Porém, não teve recursos financeiros para voltar a Argentina. “Fiquei com o diploma de créditos concluídos, posso disponibilizar a vocês”, disse à imprensa.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

CAMPANHA

Campanha das eleições municipais começa neste domingo (27)

FOTOGRAFIA

Estudantes têm até 1º de outubro para inserir foto no cadastro do Enem

VOLTA AO TRABALHO

Após reuniões sindicais, greve dos Correios acaba oficialmente

Comentários