Morador do Xarquinho cria projeto ‘Cozinhando para o Futuro’

Jovens estão aprendendo no contraturno, os segredos da gastronomia

A vida pode ser mais saborosa quando se sabe combinar os temperos e os ingredientes de uma receita. Também pode ter mais sabor e cores quando se resolve compartilhar o conhecimento com o próximo de forma voluntária e gratuita.

E essa alquimia tem despertado o gosto de muitos jovens do bairro Xarquinho em Guarapuava pela gastronomia. O projeto ‘Cozinhando para o Futuro’ foi idealizado por Luis Antonio dos Santos Filho, um morador do bairro que trabalha como cozinheiro há seis anos e é estudante do último semestre do curso de gastronomia.

(Foto: Divulgação/Projeto Cozinhando para o Futuro)

Desde março, às segundas feiras, as aulas no contraturno (8h às 11h30) no colégio Professora Dulce Maschio tem um cheirinho de quero mais. A turma tem 20 jovens da comunidade. Luis conta que sempre quis fazer algo para beneficiar os adolescentes do Xarquinho. E que a hora de fazer algo, finalmente chegou.

“Por muito tempo a ideia de fazer esse projeto ficou apenas na cabeça, pois não tínhamos lugar nem condições para seguir em frente. Mas em conversa com a diretora do Colégio, ela falou que conseguiria o espaço para a realização das aulas, nos emprestou uma sala do colégio para que pudéssemos fazer as aulas”.

(Foto: Divulgação/Projeto Cozinhando para o Futuro)

Era o começo do projeto. Mas como a ideia nasceu como uma proposta voluntária e gratuita, era preciso muita coisa, como por exemplo, os alimentos que seriam usados nas aulas práticas.

“Saímos atrás de ajuda e felizmente tivemos apoio, cada um ajudando como pode e assim estamos conseguindo levar adiante as aulas. Ainda falta muito, pois a cada aula precisamos de matéria-prima, já que as aulas são práticas. Para aprender cozinhar, tem que ser cozinhando”.

Alunos durante aula de tipos de cortes (Foto: Divulgação/Projeto Cozinhando para o Futuro)

Os desafios são imensos, e os planos para o projeto também. Mas isso não será problema. De acordo com a pedagoga Charlini de Lima Schneider, que é professora na rede municipal e esposa de Luis, a comunidade está ajudando. “Como não tem custo para os alunos, alguns comerciantes do bairro estão ajudando financeiramente, pois todas as aulas são práticas e é preciso dos ingredientes”.

E com essa receita de sucesso, o feedback dos alunos não poderia ser melhor. O ‘Cozinhando para o Futuro’ acabou de nascer e já tem saboreado ótimas histórias de entusiasmo e de futuro profissional. Meninos e meninas que estão nessa primeira turma, já sentem as mudanças na própria vida. Aos 15 anos, Maria Eduarda cursa o segundo ano do ensino médio. E diz que está “amando as aulas”.

(Foto: Divulgação/Projeto Cozinhando para o Futuro)

“Eu amo o projeto, cada aula é uma experiência nova, é incrível. O projeto significa muito, e é meu sonho trabalhar com gastronomia. O ‘Cozinhando para o Futuro’ pode abrir portas para isso”.

Outro aluno do projeto é Adriel dos Santos Coelho, que também tem 15 anos e faz o segundo ano do ensino médio. “O ‘Cozinhando para o Futuro’ é um curso incrível que está nos ensinando toda a base da gastronomia e assim me ajudando a seguir meu sonho de ser um cozinheiro profissional”.

Nas aulas práticas os estudantes aprendem conceitos básicos na gastronomia, e cozinham pra valer. Um dos pratos já feitos por eles é o nhoque de cabotiá com Ragu de Ossobuco.

Nhoque de cabotiá com Ragu de Ossobuco (Foto: Divulgação/Projeto Cozinhando para o Futuro)

Mesmo quem não sonha com carreira gastronômica participa e elogia a iniciativa. É o caso de Gabriel Stadler, de 14 anos que faz o primeiro ano do ensino médio. “O curso está sendo muito bom, não penso em seguir carreira na área, mas estou nele para aprender, e isso vai me ajudar futuramente, já amei as primeiras aulas e sei que vou gostar das que estão por vir”.

E olha que as primeiras aulas já trouxeram sofisticação e muito sabor. Outro exemplo de prato salgado desenvolvido pelos alunos foi o fettuccine ao pesto.

Fettuccine ao pesto (Foto: Divulgação/Projeto Cozinhando para o Futuro)

‘É um curso ótimo onde a gente aprende a se desenvolver na cozinha e a cozinhar pratos de vários países. Eu estou aprendendo muito com projeto, amando cada dia de aula e tenho certeza que com aprendizado desse curso eu vou conseguir ser uma grande chefe de cozinha. Eu apoio muito esse projeto”, afirmou Rafaella Regina de Sene Ribas, de 17 anos.

O cardápio também traz doces requintados como esses doces parafinados de dar água na boca.

Doces parafinados (Foto: Divulgação/Projeto Cozinhando para o Futuro)

O projeto que está só engatinhando já despertou o sonho de um futuro cheio de aromas e sabores em alguns alunos, como é o caso de Gisele Cristina Ienke, de 17 anos. “Gosto muito de cozinhar. Espero que depois do curso eu consiga a faculdade de gastronomia, este curso está proporcionando só coisas boas para mim e pra todos que estão cursando”.

(Foto: Divulgação/Projeto Cozinhando para o Futuro)

SERVIÇO

Quem quiser contribuir com as aulas, pode entrar em contato com Charlini (42) 9 8862-0862 ou com o Luis (42) 98819-6175. Os interessados em conhecer pessoalmente o projeto ‘Cozinhando para o Futuro’, podem ir até a escola Profª Dulce Maschio às segundas feiras, das 8h às 11h. O endereço é rua Padre Jandir Luiz Ferrari, bairro Xarquinho.

Relacionadas

AJUDA URGENTE

'Vidas por Vidas' faz rifa solidária para não fechar as portas

TURISMO RELIGIOSO

Caminho da fé: estações da Via Sacra estão em fase final de construção

SONHO REALIZADO

Governo regulamenta terras de pequenos produtores em Candói

Comentários