Morre o deputado Adão Pretto, um dos fundadores do MST

Brasília – Um dos fundadores do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), o deputado Adão Pretto (PT-RS) morreu por volta das 8h de ontem (5) em Porto Alegre. O petista, de 63 anos, estava internado desde o dia 15 para o tratamento de uma pancreatite. O deputado, porém, não resistiu a uma cirurgia para a retirada do pâncreas, à qual foi submetido no início desta semana.
O velório está realizado na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre. O local do enterro ainda não foi divulgado.
Nascido em Redentora (RS), Adão Pretto estava em seu quinto mandato consecutivo como deputado federal. Pequeno agricultor, presidiu o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Miraguaí (RS) e ajudou a fundar o MST nos anos 80. A reforma agrária e a agricultura familiar eram as principais bandeiras defendidas pelo deputado, ferrenho opositor da bancada ruralista no Congresso.
Filho de pequenos agricultores, Adão Pretto cursou apenas o curso primário. Em 1987, quando ainda era deputado estadual, escreveu o livro “Queremos Reforma Agrária”, publicado pela Editora Vozes. Filiado ao PDT em 1980, estava no PT desde 1985.
Com a morte do deputado, o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), deve decretar luto e suspender a sessão deliberativa do dia. (Edson Sardinha)

Relacionadas

ELEIÇÕES

Robson 'Zaroio' assume pré-candidatura a prefeito pelo MDB em Palmital

CRISE POLÍTICA

Video de reunião ministerial tem repercussão negativa

MARAVILHA!

Casas santas e hospitais filantrópicos vão receber auxílio financeiro

Comentários