Mulheres encontram no pedal o significado de amizade e liberdade

Moema e Isabel são amigas há quatro anos. Elas são amantes de ciclismo e querem incentivar mulheres a mergulhar no universo da modalidade

Mulheres encontraram no ciclismo diversas experiências que mudaram a vida das amigas (Foto: Arquivo Pessoal)

A atuação feminina em diversos âmbitos da sociedade é cada vez mais evidente. Esportes, empresas, cargos públicos e uma infinidade de outras atividades vem conquistando cada vez mais espaço no universo feminino.

E não importa a idade para se apaixonar por coisas novas. Moema de Fátima Champoski Sampaio, 56 anos, e Isabel Cristina Silva, 53 anos encontraram no ciclismo uma paixão. Amigas há quatro anos, as duas são exemplo de determinação. Pois, cada uma desempenha suas atividades profissionais, se dividem com os serviços de casa, família, filhos, netos e ainda encontram um tempo para a bike.

Conforme as amigas o ciclismo oferece a elas a sensação de liberdade, a possibilidade de conhecer novos lugares e pessoas. Isabel, a “Bel”, explicou que o ciclismo a trouxe muitas amizades, e a levou em lugares fantásticos, além de auxiliar no controle da ansiedade. “A Moema pedala muito mais que eu, mas gostamos de incentivar outras mulheres a pedalar, garanto que vão deixar de tomar muitos remédios, pedalar é uma terapia, e nunca é tarde pra começar”.

A “Bel” (Foto: Arquivo Pessoal)

Moema concorda com a amiga e relata sua experiência. “Várias vezes quando estava triste pegava a bike, saia chorando e voltava leve e sorrindo. Assim, o ciclismo melhora um pouco de tudo em você, além de te dar qualidade de vida e saúde”.

INCENTIVO

Isabel e Moema são grandes incentivadoras de que as mulheres comecem a praticar o ciclismo. Isabel explicou que começou as atividades há três anos. “Depois que eu comecei, eu nunca mais parei. Eu não sabia nem como trocavam as marchas. Eu só acho que elas precisam começar. Às vezes ouço meninas de 20 e poucos anos dizerem não vou aguentar, isso não é pra mim coisas assim, mas aguenta sim, e faz muito bem”.

Moema (Foto: Arquivo Pessoal)

Além disso, Moema, destacou que não existem dificuldades específicas para mulheres. “O primeiro passo é começar, não ter medo, cair faz parte. E esta é a melhor parte. Você cai, e depois conta a história. É “massa”.

As amigas fazem parte do grupo Los Manolos & Elas no Pedal.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

TURISMO RELIGIOSO

Caminho da fé: estações da Via Sacra estão em fase final de construção

SONHO REALIZADO

Governo regulamenta terras de pequenos produtores em Candói

SOLIDARIEDADE

Cantor católico faz live beneficente no sábado (18) em Guarapuava

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com