Osmar Dias defende que governo seja ousado e participe do financiamento de universidades estaduais

Brasília – O líder do PDT no Senado Federal, Osmar Dias, defende que o governo federal seja ousado e participe do financiamento das universidades estaduais. O projeto de lei do senador paranaense foi aprovado nesta terça-feira, 16, pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) autorizando, mas não determinando que o governo dê suporte financeiro às universidades de ensino superior aos estados. ”A intenção do meu projeto é determinar que a União participe do financiamento das universidades estaduais. Se garantirmos recursos às universidades estaremos melhorando a qualidade do ensino e a remuneração dos professores. é justo que o governo federal, que detém 63% dos recursos vindos dos tributos que pagamos, arque com o custeio das universidades estaduais para expandir a oferta de vagas e melhorar a qualidade dos cursos nessas instituições”, afirmou Osmar Dias.
O líder do PDT destacou que o Paraná, que conta com seis universidades estaduais, gasta R$ 600 milhões por ano no ensino superior público. “É investimento muito importante na formação das pessoas. É importante lembrar que Plano Nacional de Educação prevê que 30% dos jovens estarão nas universidades públicas em 10 anos, mas hoje temos apenas 9,8%. Vai demorar muito tempo para alcançarmos esse objetivo, se não tomarmos medidas como esta que estou propondo. Quando um governo cria uma universidade tem que investir nas instalações, equipamentos e em estrutura de pessoal. Entendo que é mais inteligente que o governo federal, ao invés de criar universidades federais novas, se associe aos estados, amplie as universidades existentes e também o acesso ao ensino público superior”, observou o senador ao frisar que a União tem condições de fazer uma análise técnico-financeira e investir nessas instituições estaduais de ensino superior que já têm corpo técnico, laboratórios, hospitais e corpo acadêmico organizado.
“Com o investimento no ensino público superior todo mundo vai ganhar. Ganha o governo federal que poderá cumprir o que prometeu de abrir mais vagas nas universidades, a população brasileira, as universidades estaduais, muitas que hoje estão fechando pela falta de recursos. Para que isso se torne uma prática efetiva, o governo federal tem que abrir mão dos recursos centralizados e invista no conhecimento para resolver os problemas sociais imensos que afetam o nosso país. Não há instrumento mais poderoso para reduzir os índices de criminalidade do que o investimento na educação pública de qualidade. O futuro do país exige medidas ousadas e corajosas que permitam mais recursos ao ensino para a democratização do ensino superior para quem não pode pagar uma escola privada”, finalizou Osmar Dias.

Relacionadas

VAI COMEÇAR

Câmara marca início do período ordinário para 3 de fevereiro

NOVO PRESIDENTE

Joe Biden toma posse como 46º presidente dos Estados Unidos

VACINAÇÃO

5ª Regional de Saúde terá 5.920 doses de vacina para 20 municípios

Comentários