Palmeirinha recebe obras avaliadas em mais de R$ 1 milhão

De acordo com as informações, as obras de infraestrutura no distrito da Palmeirinha se tratam se recapeamento asfáltico e pavimentação de seis ruas

As obras na Palmeirinha são de infraestrutura (Foto: Secom/Prefeitura de Guarapuava)

O distrito da Palmeirinha, em Guarapuava, está recebendo obras de mobilidade urbana avaliadas em mais de R$ 1 milhão. De acordo com a Secretaria de Comunicação, as melhorias se tratam se recapeamento asfáltico e pavimentação.

Ainda conforme as informações da Secom, são seis ruas que recebem os serviços. Na sede do distrito, a rua Arlindo Ribeiro concentra os trabalhos de pavimentação asfáltica completa. Já na Vila Palmira, as equipes passam pelas ruas João Maria Batista, Antônio Ribeiro de Campos. Além das ruas Sipriano Marcondes de Campos, Afonso Pena e Campos Sales executando a readequação das vias.

Além disso, a execução do trabalho é feita pela equipe da Surg, que conforme o presidente, Halmuth Brandtner, atua em “ruas novas, requalificação de vias, através de alargamento das ruas, galerias de águas pluviais e meio fio”.

Secretário de Obras destacou que equipe tem trabalhado dentro dos protocolos de segurança contra a covid-19 (Foto: Secom/Prefeitura de Guarapuava)

Assim, o secretário de Obras, Leonardo Valenga, destacou que as equipes estão seguindo os protocolos de segurança para execução dos serviços. “As obras do município, em meio a pandemia, têm reforçado sua importância, principalmente, pelo reconhecimento de que serão fundamentais para a retomada e aceleração do crescimento local no período pós enfrentamento à covid-19. Então, seguimos com nossos serviços, cumprindo todo o protocolo de segurança necessário, sem deixar que a cidade e o interior parem”.

O morador Juliano Matheus Oliveira, de 23 anos, mora há sete anos na rua Arlindo Ribeiro e, para ele, o serviço vai garantir mais comodidade e conforto ao entrar e sair de casa. “Essa era uma reivindicação antiga dos moradores aqui da rua, pois era uma das poucas ruas da Região que não tinha asfalto. O que mais incomodava era a poeira, no tempo seco, e o barro que fazia com a chuva. Era um problema contínuo com sujeira, que interfere na qualidade de vida da gente, e que agora vai ser resolvido”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

AJUDA URGENTE

'Vidas por Vidas' faz rifa solidária para não fechar as portas

TURISMO RELIGIOSO

Caminho da fé: estações da Via Sacra estão em fase final de construção

SONHO REALIZADO

Governo regulamenta terras de pequenos produtores em Candói

Comentários