Pesquisa antecipa cenário eleitoral em Guarapuava

Guarapuava – Começa 2010, e com ele a corrida eleitoral para escolha do presidente da República, governadores, senadores e deputados federais e estaduais. Em Guarapuava, o ano será marcado por grandes desafios políticos, segundo atesta o último levantamento da Paraná Pesquisas, um dos mais conceituados institutos do Sul do País, publicado no apagar das luzes de 2009.
A principal expectativa recai sobre a legenda para deputado estadual. É onde deverá acontecer a maior disputa, por ser considerada uma prévia das eleições para prefeito, em 2012. Para alguns políticos, é a consolidação de projetos iniciados. Para outros, apenas a sobrevivência no mundo político.
O advogado Cesar Silvestri Filho, pré-candidato a deputado estadual pelo PPS, inicia 2010 com o maior índice de aprovação popular entre os eleitores de Guarapuava. Na pesquisa estimulada (onde o pesquisador fala o nome do candidato para o pesquisado), Cesar tem 45,82% das intenções de voto; 28 pontos percentuais a mais que o segundo colocado, o já deputado estadual Artagão de Mattos Leão Junior (PMDB), com 17,73%.
Na sequência, ainda para estadual, aparecem o vice-prefeito Jorge Luiz Massaro (PSDB, 10,96%), o médico Belarmino Baccin (PDT, 6,37%), o estudante Bernardo Carli (PSDB, 4,98%) e o vereador Gilson Amaral (DEM, 3,95%).
Na legenda para deputado federal, a pesquisa aponta vantagem para o deputado Cezar Silvestri (PPS), com 41,04%, seguido do vereador Antenor Gomes da Lima (PT, 13,55%), o empresário Leonardo de Mattos Leão (PMDB, 10,36%), o radialista Jauri Gomes (PSDB, 8,76%), o empresário Celso Góes (PV, 6,77%) e o advogado Abrão Melhem (5,18%).
Segundo os especialistas, mesmo a 10 meses das eleições de 3 de outubro, a pesquisa reflete um ajustamento de forças que é determinante para definir os rumos a ser tomados pelos futuros candidatos.
Alguns aspectos são reveladores. O maior deles é o fato de Cesar Silvestri Filho ter ampliado sua margem de votos em relação às eleições para prefeito de 2008, quando estreou na política conquistando 37,96% dos votos, a apenas 2,55 pontos percentuais do prefeito reeleito Fernando Ribas Carli (PP). Comparando-se a eleição municipal de 2008 com os índices da pesquisa realizada no final de dezembro, Cesar Silvestri Filho saiu de um percentual de cerca de 38% (34.250 votos), chegando agora, há mais de um ano da eleição municipal, com 45,82% das intenções de voto. Caso se confirmem as projeções, Cesar Silvestri Filho pode sair eleito do pleito de 2010 somente com os votos conquistados em Guarapuava.
Embora as eleições para prefeito e deputado tenham nuances diferentes, a análise entre um resultado e outro permite aferir o comportamento dos eleitores. Segundo especialistas, a pesquisa demonstra a característica do eleitorado guarapuavano, de votar no mesmo nome em eleições seguidas, ainda que para cargos diferentes.
Nesse aspecto, destaca-se o vice-prefeito Jorge Luiz Massaro ter aparecido em terceiro lugar na legenda para deputado estadual, com mais que o dobro das intenções de votos que o pré-candidato preferido pelo prefeito Fernando Ribas Carli, seu filho Bernardo.
Carli resiste à candidatura de Massaro, que tem a preferência do PSDB estadual, procurando de todas as formas viabilizar o nome de seu filho caçula, inclusive desafiando a Justiça ao colocá-lo como “autoridade” nos eventos e inaugurações pagos pela Prefeitura.
Essa mesma característica do eleitor é válida também para a disputa das cadeiras da Câmara dos Deputados. Isso explica também a liderança de Cezar Silvestri na legenda para deputado federal, com 27,49% de vantagem sobre o segundo colocado, Antenor Gomes de Lima. Ou, ainda, o surgimento do vereador petista na segunda posição, acumulando resquícios de campanhas passadas, a exemplo do que ocorre com os demais pré-postulantes que foram candidatos em eleições recentes e sempre são lembrados pelos eleitores.
Para os analistas, a recente pesquisa atesta que o nome do candidato e a tradição eleitoral são componentes fortes de uma campanha política em Guarapuava. Para ganhar ou para perder, depende-se do peso que esse nome e tradição representam na atualidade.

Pesquisa agita a corrida em Guarapuava
O Instituto Paraná Pesquisas é o mesmo que faz levantamentos eleitorais para a Rede Paranaense de Televisão e para o jornal Gazeta do Povo nas consultas para o governo do Estado. Com essa credibilidade, suas indicações acabam norteando o movimento dos políticos no tabuleiro eleitoral.
Após a divulgação do resultado sobre as eleições estaduais em Guarapuava, os pré-candidatos reagiram com mais trabalho.
Os irmãos Mattos Leão soltaram “outdoors” em pontos estratégicos da cidade. O empresário Celso Goes colocou um carro de som no centro e nos bairros, marcando seu nome com votos de Feliz Natal e Feliz Ano Novo.
Cesar Silvestri Filho percorreu, pessoalmente, bairros e distritos de Guarapuava, participando de confraternizações de final de ano e ainda visitando comunidades carentes e vilas da periferia. O pré-candidato tem sido visto, frequentemente e há bastante tempo, em solenidades oficiais, festas comunitárias, encontros, reuniões de bairros, visitando diversos pontos da cidade, fazendo-se presente também em eventos, não só em Guarapuava, mas em diversos outros municípios da região.
Bernardo Carli foi colocado como principal personagem da noite do “reiveillon” no Parque do Lago, evento promovido pela Prefeitura, com fogos de artifício.
O deputado federal Cezar Silvestri também circulou entre populares, cumprimentando e conversando com pessoas nas ruas, visita constantemente os municípios de sua base eleitoral e está se reunindo com lideranças comunitárias. Paralelamente a isso circula entre as lideranças estaduais e nacionais do PPS e de outros partidos, como o DEM e o PSDB, agindo como articulador de possíveis alianças para as eleições deste ano.
A campanha já começou e os números já dão uma amostra do que está por vir pela frente em uma campanha que terá duração bem maior do que a costumeira onde as estratégias de cada candidato deverão ser colocadas em prática mais cedo, ora para manter ou ampliar os números indicados nas pesquisas, ou para tentar alavancar candidaturas estacionadas ou inexpressivas.

Relacionadas

INÍCIO DE MANDADO

Primeira sessão ordinária da Câmara ainda não tem dia definido

MILITARIZAÇÃO

Deputados aprovam alterações no programa Colégios Cívico-Militares

LUTO

Morre o ex-deputado Algaci Tulio, mais uma vítima da covid-19

Comentários