Pesquisa da Unicentro busca mapear grupos de risco para Covid-19

O projeto “Conexão Geográfica: Educação além da Covid-19” está sendo desenvolvido nesse período de suspensão das atividades presenciais da Unicentro

Assim, o projeto “Conexão Geográfica: Educação além da Covid-19” está sendo desenvolvido (Foto: Reprodução/Pixabay)

Com a suspensão das aulas presenciais da Unicentro por conta de pandemia ocasionada pelo coronavírus, o grupo de pesquisa e extensão, Educação Geográfica e Cartografia para Escolares, o Educartgeo, do Departamento de Geografia, está desenvolvendo o projeto “Conexão Geográfica: Educação além da Covid-19”.

O O objetivo é provocar reflexões que levem a construção de ações colaborativas sobre os processos educativos no contexto da pandemia. São três linhas de ação, uma delas é coordenada pelo professor Paulo Nobukuni e propõe o mapeamento de professoras e professores vulneráveis ao novo coronavírus.

De acordo com o professor Paulo, o intuito é contribuir para que ocorra a melhoraria da situação atual frente ao novo vírus. “O mapeamento ocorre em parceria com o Laboratório de Geografia, Planejamento e Gestão Territorial e com o Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres”.

Segundo ele, o trabalho já iniciou e deverá abranger professores do ensino básico e o corpo docente dos campi de Guarapuava da Unicentro. “Já ocorreu a projeção do mapeamento, que será todo por aparato gratuito de informática, envolvendo a integração dos aplicativos da Google, da biblioteca de mapa Folium, do projeto Jupyter e da plataforma de programação Python“.

BANCO DE DADOS

Os dados vão formar um banco que conterá o endereço e os motivos que colocam o indivíduo como integrante de grupo de risco. Em um primeiro momento vão ser mapeados os locais em que existem educadoras e educadores com grau de fragilidade à doença e onde estão os recursos médico-hospitalares mais próximos.

A partir dessa relação, será possível saber a distância e a melhor rota. Também será possível saber qual é o grau de vulnerabilidade desse indivíduo. Para o professor, o trabalho pode se tornar uma boa ferramenta no combate à Covid-19.

Além disso, o processo é efetuado de modo remoto e com aparato gratuito de informática. Desse modo, facilita que o corpo docente utilize o mesmo, para enriquecer as aula.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

NOVOS CASOS

Guarapuava confirma quatro novos casos de covid-19

ADRENALINA

Shopping Cidade dos Lagos abre pista de patinação nesta sexta

INOVAÇÃO

Projeto PrevSIN do Simepar inova na previsão de chuvas

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com