Pesquisa socioeducacional revela perfil dos vestibulandos da Unicentro

De acordo com os dados fornecidos pelos candidatos, o perfil geral dos inscritos no Vestibular de Verão da Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná (Unicentro), é de jovens com até 20 anos, sendo que a maioria é do sexo feminino, solteira, que opta por uma universidade pública e que oferece cursos compatíveis com as aptidões dos candidatos.
A maioria dos vestibulandos procede de famílias com renda de até quatro salários mínimos, da área urbana e de escolas públicas, não tendo frequentado nenhum curso preparatório para o vestibular. Os candidatos da Unicentro, nos momentos de lazer, gostam de acessar a internet, ler e assistir TV.

Dados gerais
No geral, os números mostram que 3992 candidatos, quase 69%, possuem até 20 anos. Os homens somam 2549 inscritos e as mulheres 3252, pouco mais de 56%. A maioria, 5017 (mais de 86%), são solteiros e os oriundos da área urbana perfazem 4864.

Vestibulandos de 14 estados
Representantes de 14 estados do País prestam o concurso da Unicentro: Bahia, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina e São Paulo.
Os candidatos oriundos do Paraná somam 5512 (mais de 95%), os outros estados com mais inscritos são São Paulo (139) e Santa Catarina (92).

Candidatos de escolas públicas e sem curso pré-vestibular
Dos 5801 inscritos, 4497 (77,52%) realizaram todo o ensino médio em escolas públicas, 801 estudaram somente em particulares e 4438 ( 76,5%) não frequentaram nenhum curso preparatório.
A grande maioria dos vestibulandos, 4806 (82,85%), cursaram Educação Geral no ensino médio; 694 realizaram curso profissionalizante; e 301 passaram pelo supletivo.

Condição econômica
Dos candidatos ao vestibular da Unicentro, 499 possuem renda familiar mensal de até um salário mínimo; 1845 de um a dois; 2245 de três a quatro salários mínimos; 1048 de cinco a dez; 125 de onze a quinze; e 39 possuem renda familiar acima de dezesseis salários mínimos. Ou seja, mais de 79% dos vestibulandos da Unicentro contam com renda familiar menor que cinco salários mínimos.
Já no que diz respeito a participação na vida econômica da família, 2725 candidatos não trabalham e possuem gastos financiados pela família ou por outras pessoas; 1395 trabalham, mas também recebem ajuda financeira; 707 trabalham e contribuem parcialmente para o sustento da família; 720 trabalham e são responsáveis pelo próprio sustento; e 254 trabalham e são responsáveis pela família.
Dos inscritos, 3156 (54,4%), confirmaram no questionário socioeducacional que terão que trabalhar durante o curso superior; 1998 não sabem se precisarão de trabalho durante o estudo; e 647 afirmam que não precisarão trabalhar.

Unicentro: pública e com bons cursos
Por ser pública, foi o motivo que levou 2556 (44,06%) vestibulandos a prestarem vestibular na Unicentro. Outros 1257 inscreveram-se pela Universidade oferecer o melhor curso pretendido.
Já na escolha do curso, 3355, quase 58%, foram influenciados pela preparação para uma profissão mais de acordo com as aptidões pessoais e 1245 optaram por um curso que prepara para uma profissão com bom mercado de trabalho.

Concorrência
No Campus Santa Cruz, em Guarapuava, os cursos mais concorridos são Publicidade e Propaganda, com 11,1 candidatos por vaga, e Administração – noite, com 9,5 inscritos/vaga. No Cedeteg, também em Guarapuava, o curso mais procurado foi Medicina Veterinária, com 15,6 vestibulandos por vaga, seguido de Agronomia, com 12,2 candidatos/vaga. Em Irati, a maior concorrência é em Psicologia, com 10,7 inscritos/vaga, e a segunda maior procura é em Administração – noite, com 8,8. A relação candidato/vaga completa está disponível em: www.unicentro.br/vestibular.

Fonte: Assessoria Unicentro

Relacionadas

NOVA CHANCE

Estudantes podem pedir reaplicação do Enem 2020

DESTAQUE NACIONAL

Professora da Unicentro recebe prêmio de excelência por pesquisa

INFRAESTRUTURA

Estado investirá R$ 450 milhões em infraestrutura escolar

Comentários