Polícia não registra BO fora do horário de expediente

Guarapuava – Desde o início desta semana a Rede Sul de Notícias recebeu dois e-mails de internautas que reclamam do atendimento da Polícia Civil durante a noite.
As duas reclamações tratam da maneira como são as pessoas que são lesadas durante a noite e desejam registrar a ocorrência.
“Hoje, segunda-feira, por volta das 18h45h, praticamente dia devido ao horário de verão, fui até a Delegacia da Policia Civil para realizar um boletim de ocorrência pois acabei perdendo meus documentos”, diz um dos e-mails.
“Ao chegar na delegacia segui as instruções destacadas na porta: “Plantão aperte o interfone”. Quando apertei o interfone uma voz me atendeu e perguntou o que eu precisava e respondi que queria fazer um boletim de ocorrência e a única resposta que obtive foi: “Somente amanhã depois das 9!” Nenhuma pergunta sobre o que tinha acontecido me foi feita. A queixa que queria fazer era devido a perda dos documentos (e não é menos importante do que os outros tipos de queixas que pode-se fazer numa delegacia). Mas e se fosse um “BO” por agressão? Ou mesmo por roubo? Eu teria que esperar até o dia seguinte para fazer a queixa?! Voltei para casa e a única coisa a se fazer é esperar até o dia seguinte para ir fazer o boletim de ocorrência e torcer que nenhum larápio aproveite-se dos meus documentos para aplicar golpes por aí. Nunca precisei ir numa delegacia e talvez até seja prática das polícias nao realizarem “BO” a noite mas fiquei surpreso com toda essa burocracia e principalmente pela falta de atenção da pessoa que me atendeu que nem se deu o trabalho de perguntar o porque do boletim de ocorrencia que eu deseja fazer. Agora já sei que se eu tiver azar e me assaltarem na rua durante a noite o jeito é esperar até o outro dia depois das 9 para poder dar “queixa”. (PS: Tomara que eu tenha “sorte” de não ser assaltado na sexta-feira porque senão terei que esperar até segunda). Lamentável…”, afirma o internauta que pediu para não ser identificado. “Aí vou ter que registrar um BO”, ironiza.
O outro cidadão que fez a reclamação é o jovem Leonardo Alves, 21 anos, que foi assaltado por quatro pessoas no Parque do Lago às 6 horas da manhã de terça-feira (5) quando estava indo trabalhar.
“Fui até a delegacia, pois além de ser roubado, fui agredido e não consegui registrar a queixa. Mandaram eu ligar para a Polícia Militar. Me senti humilhado”, disse a vítima.
De acordo com a delegada-chefe da 14a Subdivisão Policial, Maritza Haisse, a peolícia civil não atende nenhuma ocorrência para lavrar em boletim após às 18 horas.
“Temos 300 presos aqui dentro e se trata de uma questão de segurança. Quem quiser registrar um boletim de ocorrência só poderá fazê-lo no horário de expediente”, anuncia a delegada.
A Delegacia de Polícia está aberta das 8 horas até às 18 horas.

Relacionadas

COTIDIANO

Medidas protetivas tiveram aumento de 87% em 2020 em Guarapuava

CUIDADO COM O GOLPE

Idoso suspeita de golpe e prende estelionatário dentro de casa

TRÁFICO

Adolescente é apreendido transportando 10 quilos de maconha

Comentários