Polícia simula acidente na segunda-feira

Curitiba – A polícia técnica do Paraná trabalha na preparação para reconstituir cenas do acidente que envolveu o ex-deputado estadual fernando carli Filho na madrugada de 7 de maio deste ano em Curitiba.
A reconstituição está agendada para as 10 horas da noite de segunda-feira, dia 22, na esquina das ruas Monsenhor Ivo Zanlorenzi com a Paulo Gorski. Foi nesse local que aconteceu o acidente que matou os jovens Gilmar Rafael Yared e Kuiz Murilo de Almeida.
Carli Filho, que já retornou para casa em Guarapuava não deverá participar da simulação porque não lembra nada do que aconteceu nessa madrugada.
Segundo o delegado titular da Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), Armando Braga de Moraes Neto, que comanda a investigação criminal, após simulação o inquérito será encaminhado ao Ministério Público que passou a atuar no caso após Carli Filho ter renunciado o mandato parlamentar, perdendo o foro privilegiado.
“O objetivo [da reconstituição] é estabelecer com precisão o que houve, para evitar qualquer tipo de contestação”, disse Braga ao jornal Gazeta do Povo, edição deste sábado.
Para o delegado, o laudo deverá esclarecer pelo menos cinco pontos: onde exatamente os carros colidiram;onde o veículo do deputado decolou; se Gilmar Yared, que dirigia pela Rua Paulo Gorski, tinha visão do carro do deputado; se o ex-deputado, que vinha pela Rua Ivo Zanlorenzi tinha visão do carro onde estavam os dois jovens e qual era a velocidade que o ex-parlamentar trafegava.
As respostas para essas perguntas deverão, de alguma forma, ser confrontadas com um laudo paralelo feito por uma empresa contratada pela família Yared e que apontou que o veículo do deputado se deslocava a 191,52 quilômetros por hora. A empresa fez o cálculo a partir da distância percorrida diante de uma câmera de segurança pelo tempo de filmagem. Para o delegado Braga, a perícia oficial deve responder a todas as questões pertinentes ao caso. “Usaremos essa perícia particular se restar alguma dúvida”, afirmou o policial.
Segundo o advogado Elias Mattar Assad, contrado pela Família Yared, as duas perícias devem apresentar informações similares, na expectativa do advogado Elias Mattar Assad, que representa a família Yared. “Matemática é ciência exata, acreditamos que tudo deve convergir”, assinalou o advogado. Segundo ele, seus clientes e o engenheiro responsável pela perícia contratada, o engenheiro Walter Kauffmann Neto, presenciará a simulação.
Em Guarapuava a Família Carli ainda não se pronunciou sobre o acidente.

Relacionadas

COTIDIANO

Medidas protetivas tiveram aumento de 87% em 2020 em Guarapuava

CUIDADO COM O GOLPE

Idoso suspeita de golpe e prende estelionatário dentro de casa

TRÁFICO

Adolescente é apreendido transportando 10 quilos de maconha

Comentários