Prefeito afirma que o comércio não será fechado em Guarapuava

Nestes 18 dias do mês de novembro, 815 novos casos tiveram resultado positivo. Oito pessoas morreram. A fiscalização será intensificada

Prefeito falou sobre o esforço para ajudar os comerciantes locais (Foto: Sabrina Ferrari/RSN)

A pandemia de covid-19 transformou novembro em um mês de recordes em Guarapuava. Isso porque, em apenas 18 dias, a Saúde já confirmou 815 casos. No dia 1º de novembro, o município tinha 203 casos ativos. Porém, nessa quarta (18), conforme no boletim diário da Secretaria, o número chegou a 516.

Desde meados de outubro a doença começou a avançar e nos 31 dias do mês, Guarapuava teve 464 casos confirmados. Ou seja: o número em um mês inteiro representa 56% do total de casos confirmados nos 18 dias de novembro. Além disso, só em novembro oito pessoas morreram. Sendo que a última morte ocorreu na segunda (16), quando houve recorde no número de confirmações, com 111 novos pacientes positivados.

COMÉRCIO FICA ABERTO

Apesar do avanço da doença, o prefeito de Guarapuava, Cesar Filho, afirmou na manhã de hoje (19), durante o lançamento da campanha de Natal da Acig, que o comércio não será fechado. Desse modo, ele afirmou que a prefeitura fez um esforço para minimizar os danos dos empresários.

O prefeito afirmou que é inegável que o avanço da doença é também resultado do processo eleitoral.

Muitos defenderam que as eleições fossem adiadas, eu mesmo sempre tive essa preocupação, e ficou claro que estávamos certos. Na prática, o que nós percebemos é que aconteceu tudo que não tinha que acontecer. Além do processo eleitoral, que mobilizava gente o dia inteiro, todo mundo fazendo reunião, o processo democrático não tem como se dar de outra forma, as pessoas se mobilizam, circulam. Tudo que não é recomendado.

Ainda de acordo com o prefeito, a situação é preocupante. Afirmou ainda que os resultados aparecerão daqui há duas semanas. “Temos o entendimento hoje, de que não é o comércio o responsável pela disseminação. Se em algum momento fizemos restrição do atendimento do comércio foi por conta de que essa era uma recomendação geral. Se a responsabilidade fosse do comércio todos os caixas de supermercado, os atendentes de farmácia e os cobradores de ônibus estariam contaminados”.

Além disso, a Secretaria de Comunicação da prefeitura informou ao Portal RSN, que as ações de fiscalização estão sendo intensificadas. Em 24 de setembro, um decreto municipal autorizou festas e liberou outros serviços no município. Entretanto no dia 5 de novembro, um novo decreto restringiu algumas atividades por 45 dias, entre elas festas e baladas.

DADOS

Nesta semana, o Portal RSN identificou uma incompatibilidade nos dados divulgados pela Saúde. Na ocasião, os números diários somados não totalizavam o número de confirmados durante os 15 primeiros dias do mês de novembro. Por isso, havia 12 casos a menos no relatório.

Porém, a prefeitura informou em nota que houve pacientes notificados mais de uma vez, ou que fizeram mais de um teste. Desse modo, houve ajuste nos números nos dias 14 e 15 de novembro, o que justifica a incompatibilidade de dados. Conforme o boletim dessa quarta (18), o número total de confirmados desde o início da pandemia atingiu 2.073.

Destes, 1.535 estão curados. Além disso, os casos descartados totalizam 4.646. E ainda 185 pessoas aguardam resultado. Os casos ativos são 516. Por fim, o número de mortes está em 22 em Guarapuava.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

MAIS CASOS

Em 24h, Guarapuava confirma 95 novos casos de covid-19

VAMOS PARTICIPAR?

UniGuairacá promove live com o tema 'Envelhecer é uma arte'

LUTO

Morre o jornalista Fernando Vannucci aos 69 anos em São Paulo

Comentários