Programa Guarapuava Turística 2026 reforça planejamento de ações para os próximos anos

Sete projetos estão selecionados como prioritários para execução até 2020

Salto São Francisco, em Guarapuava (Foto: Reprodução)

Um planejamento a longo prazo para fomentar o potencial turístico guarapuavano até 2026. Foi com este objetivo que a equipe da Secretaria de Turismo se reuniu no final neste ano para discutir, novamente, as ações técnicas de planejamento do Programa Guarapuava Turística.

De acordo com a Secretaria de Comunicação (Secom), diversos projetos estão incluídos no programa e sete deles foram elencados em 2018 como prioritários para serem implantados na cidade até 2020. São eles: Caminhos do Malte, Caminho de São Francisco da Esperança, Caminhos da Fé e Centro Histórico, Região Serrana do Paraná, Turismo de Aventura, Convention & Visitors Bureau – Região Serrana do Paraná e Conheça Guarapuava.

Segundo o prefeito em exercício, Itacir Vezzaro, que também é secretário de Turismo e Obras, “este programa está alinhado com o MasterPlan Paraná Turístico 2026, que se tornou referência nacional de excelência em planejamento estratégico para o turismo. Seguindo a mesma metodologia e preceitos do programa Estadual, a secretaria de Turismo de Guarapuava adotou os sete macroprogramas do Paraná e também agregou os 11 eixos estratégicos previstos no Plano Nacional de Turismo. Assim, todos os projetos e ações necessários para o pleno desenvolvimento turístico, estão previstos até 2026 para incentivar essa atividade econômica em Guarapuava, na sua Região Serrana, que também faz parte da macrorregião Terra dos Pinheirais”, explicou.

Ainda segundo a Secom, os macroprogramas são mecanismos de organização dos projetos, para garantir a qualidade técnica e o mérito estratégico do processo de incentivo ao turismo. Inclui a modernização da gestão e sua descentralização; inovação e competitividade da oferta turística; posicionamento de mercado, qualificação profissional, dos serviços e da produção associada, empreendedorismo, captação e promoção de investimento; informação ao turista, formatação de produtos e roteiros turísticos; marketing e vendas; promoção e apoio à comercialização; destino turístico inteligente e o monitoramento (observatório do turismo).

“Com esses macroprogramas vamos fazer com que Guarapuava seja um Destino Turístico Inteligente, usando a tecnologia digital e informando tudo o que existe no município que possa ser aproveitado pelos visitantes como opções turísticas, sejam produtos, serviços e roteiros, além de eventos e atrações culturais”, comenta o diretor da Secretaria de Turismo de Guarapuava, Márcio de Sequeira.

Relacionadas

NEM É VERÃO

Temperaturas superiores a 30ºC devem ser registradas em Guarapuava

DIA DE PASTEL

Nesta quinta (1), tem pastel na Catedral em Guarapuava

MAIS CASOS

Guarapuava registra sete novos casos de covid-19

Comentários