Projeto Maria da Penha se reúne com Conselho da Mulher

Guarapuava – Os integrantes do projeto de extensão universitária “Entre João e Maria: conversando com a Lei Maria da Penha” se encontram com as integrantes do Conselho Municipal da Mulher de Guarapuava. A reunião ocorre nesta quinta-feira, dia 21, às 9 horas no Serviço de Atendimento Especializado (SAE), localizado na Rua Getúlio Vargas, nº. 1981.
O objetivo do projeto no encontro é realizar uma capacitação com o Conselho da Mulher, abordando o item “Enfrentamento de todas as formas de violência contra mulheres”, integrante do “II Plano Nacional de Políticas para as Mulheres”, lançado em 2008 pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, órgão de responsabilidade do Governo Federal.
A atividade será coordenada pelas professoras da Unicentro, Liliane Freitag e Maria Isabel Ferraz, orientadoras do projeto “Conversando com a Lei Maria da Penha”. “Com esse tipo de ação buscamos esclarecer o Conselho da Mulher para um documento que traz objetivos, metas e prioridades a serem cumpridas, visando combater a violência doméstica contra a mulher, que é muito grande em nossa região”, destaca Liliane.
Ela também chama a atenção para a importância do Conselho da Mulher. “Ele possui um papel essencial no Plano de Política para as Mulheres. O conselho precisa ter um papel ativo, na medida em que se trata de um órgão da Prefeitura Municipal, responsável pelo combate a violência contra as mulheres de acordo com a Lei Maria da Penha”, completa.
Essa é a primeira de uma série de reuniões que devem ocorrer entre o projeto e o Conselho Municipal da Mulher de Guarapuava ao longo de 2009.

Combate à violência doméstica e familiar contra as mulheres
O “II Plano Nacional de Política para as Mulheres” foi lançado em 2008. O documento aborda diversos assuntos como autonomia, inclusão, participação política, direito à educação e moradia reservado as mulheres. Um dos itens se refere ao enfrentamento às formas de violência contra a mulher, tema da “Lei Maria da Penha”, em vigor desde 2006.
O plano está dividido em dez itens, cada um com objetivos, metas, prioridades e planos de ações específicos de acordo com o assunto tratado. O documento, elaborado com base em conferências estaduais e municipais ocorridas pelo Brasil.

Relacionadas

EXEMPLO

Bituruna economiza R$ 800 mil com redução de salários na pandemia

ECONOMIA

Paraná perde quase R$ 1,5 bilhão em arrecadação no 1º semestre

INSPIRAÇÃO

Projeto do grupo turvense Gralha Azul é premiado internacionalmente

Comentários