Retorno de aulas pauta reunião virtual com prefeitos no PR

Foco da reunião on-line foi a aplicação das medidas sanitárias em cada Região. O retorno ainda não tem data definida e só deve ocorrer com avaliação Saúde

Retorno não tem data definida (Foto: AENPr)

O retorno das aulas no Estado do Paraná, pautou uma reunião virtual com representantes de prefeituras de todas as Regiões do Estado nessa terça (18). Durante o encontro on-line, foram debatidas a aplicação das medidas sanitárias e de prevenção previstas no Protocolo de Retorno às Aulas, elaborado pela Secretaria de Estado da Educação e do Esporte.

Desse modo, os prefeitos relataram as principais preocupações e desafios de cada Região para que o protocolo seja cumprido. A assessoria de imprensa do Governo explicou que o retorno das aulas presenciais no Paraná ainda não tem data definida. Além disso, explicou que o retorno depende da avaliação da Secretaria da Saúde, do avanço ou não da pandemia no Estado.

O secretário de Estado da Educação e do Esporte, Renato Feder, destacou a importância de se cumprir rigorosamente o protocolo quando houver liberação da Secretaria da Saúde para um retorno presencial. Ele afirmou que está sendo feito um protocolo de retorno que garanta segurança quando for possível voltar.

Além disso, ele falou sobre experiências internacionais. Assim, tais modelos servem como base para a comprovação de que onde o protocolo foi seguido rigorosamente nas escolas, não houve aumento no contágio. “Por isso ouvir cada município é importante para garantir que o protocolo seja cumprido dentro de cada realidade do Paraná”.

MODELO

O diretor-geral da Secretaria da Educação, Gláucio Dias, destacou alguns dos pilares do Protocolo de Retorno. Segundo ele, a previsão é de um retorno hibrido, que atenda parte dos alunos em aulas online e parte presencial, escalonado por faixa etária e regionalizado. “Isso quer dizer que ele poderá acontecer em tempos diferentes dependendo da situação da região no estado”.

DESAFIOS MUNICIPAIS

Entre os prefeitos, o grande desafio levantado para o cumprimento do protocolo em todo o Paraná é a realidade econômica de cada cidade. Com a queda da arrecadação de muitos municípios e a necessidade de aquisição de insumos para a volta segura, muitos prefeitos demonstraram preocupações quanto ao retorno.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

PROCURA-SE!

A pequena 'Lola' está desaparecida em Guarapuava

VAMOS NOS CUIDAR?

Policlínica Guairacá promove o Outubro Rosa com exames de mamas

TRANSPORTE INTERMUNICIPAL

DER seleciona empresas para assumir linhas entre Irati e Guarapuava 

Comentários