Rita Felchak chega para a disputa como pré-candidata a vereadora

Conhecida em Guarapuava, Rita respira cultura e arte. Mas, além disso, ela quer lutar em defesa da democracia e em respeito à diversidade

Rita Felchak chega para a disputa como pré-candidata a vereadora  (Foto: Divulgação)

Rita Felchak é produtora cultural há 30 anos. Ela já desenvolveu várias ações em projetos na difusão da arte e da cultura. Agora, lança a pré-candidatura a vereadora de Guarapuava. Sempre acreditando no potencial das mulheres de Guarapuava. Rita teve uma juventude marcada como líder juvenil nos bairros Santana e São Cristóvão. Lá, iniciou as primeiras experiências coletivas e artísticas.

Como professora, conseguiu superar as dificuldades e usar a arte para ensinar. A convidaram para trabalhar na elaboração de ações culturais do município e ela participou. Assim, esteve presente na fundação da Casa da Cultura entre 1983 a 1994. Onde desenvolveu ao lado de uma equipe diversos projetos culturais, como festivais de música, teatro e cinema. Todos levados aos bairros e à comunidade cultural. Assim, oportunizando lazer ao público.

Além disso, criou grupos artísticos para momentos de interação com o povo e abordagens reflexivas. “Pensando no entretenimento e na criatividade. São experiências que somente aqueles que viveram esses sonhos conseguem explicar a alegria”.

Rita criou a Cia Arte e Manha há 24 anos, e depois a Felchak Produções, da qual é diretora junto dos familiares. Além disso, escreveu e produziu mais de 50 espetáculos, inúmeras performances com teatro, dança, música e bonecos. De acordo com ela, há uma crença na formação social pela arte e educação.

Me sinto muito orgulhosa desses trabalhos terem chegado a tantas crianças, jovens e adultos. Lembro de muitos olhos curiosos presenciando aquilo que nunca tinham visto antes. Me sinto muito feliz em levar emoção a todas as crianças. Sempre acreditei que refletir sobre nossas origens promoveria uma identidade menos conservadora. Desse modo, mais inovadora, mais responsável, mais humana.

CARTA ABERTA

“Minha trajetória de vida me trouxe até aqui. O trabalho coletivo, as produções culturais, o ensino e a transmissão da arte me formaram e me forjaram na luta por uma sociedade diversa. Pensando em mais acesso e possibilidades.

A arte me ensinou a sonhar e criar condições melhores para as pessoas. É por isso que hoje, diante do desafio de representar todos e todas que também sonham e querem criar comigo a transformação, é que anuncio a minha pré-candidatura.

Assumo este desafio por ter a convicção de que a transformação que desejamos só poderá ser construída coletivamente. Assim, por meio de corpos, mentes e corações dispostos e comprometidos a lutar por justiça e equidade. Quero ser a voz que combate a violência e as desigualdades que oprimem o nosso povo. Quero também ser escuta para tantos e tantas que, mesmo gritando, são invisibilizados. Estarei ao lado das mulheres na reivindicação de nossos direitos e no combate a toda opressão que nos violenta diariamente.

Construirei um mandato que valoriza a educação, lutando pela garantia de escolas públicas e de qualidade para nossas crianças. Dessa maneira, valorizando todos os profissionais envolvidos na extraordinária tarefa de ensinar. Seguirei ainda mais fortalecida no incentivo a arte e a cultura. Porque as entendo como fundamentais para nossa formação humana.

Trabalharei contrária a todo e a qualquer tipo de preconceito e lutarei incansavelmente em defesa da democracia e em respeito a diversidade.

Como representante do povo guarapuavano, pretendo lutar por melhores condições de vida para os jovens, mulheres, idosos, trabalhadores e as trabalhadoras dessa cidade. É com vocês o meu compromisso. Compromisso esse que é, sobretudo, ético e político. Porque não tenho como agir de outra maneira. Quero assumir a responsabilidade de lutar pela transformação que buscamos.

Acolho tal desafio e responsabilidade com muita coragem. Pois acredito na força que temos juntos e juntas. Como mulher, mãe, artista, professora, empresária e cidadã guarapuavana, assumo o compromisso de representar você”.

Sou Rita Elizabeth Machado Felchak. Nasci numa família pobre, uma criança sem oportunidades, sem arte, mas sempre acreditei que poderia ser diferente. Igual a mim ainda existem muitas outras crianças. Portanto, o que muda, é que agora eu quero e posso ajudá-las mais ainda!

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

SINAL VERMELHO

Covid-19 mata mais uma pessoa em Guarapuava neste fim de semana

COLHEITA FARTA

Produtor de cevada comemora colheita, qualidade e preço

LEI ALDIR BLANC

Setor cultural pede socorro para não perder recurso emergencial

Comentários