Salário mínimo regional do Paraná tem aumento de 6%

De acordo com decisão do Conselho Estadual do Trabalho, o novo valor varia entre R$ 1.467,40 e R$ 1.696,20, conforme a categoria

Salário mínimo regional do Paraná tem aumento de 6% (Foto: Reprodução/Pixabay)

O Paraná apresentou aumento no salário mínimo regional para 2021. Desse modo, o novo valor varia entre R$ 1.467,40 e R$ 1.696,20, conforme a categoria, de acordo com decisão do Conselho Estadual do Trabalho, Emprego e Renda (Ceter), que é vinculado à Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf).

Em Guarapuava, a média salarial mensal é de 2,6 salários mínimos. Conforme dados de 2018, a proporção de pessoas ocupadas em relação à população total era de 26.7%. Na comparação com os outros municípios do estado, ocupava as posições 25 de 399 e 73 de 399, respectivamente.

Considerando domicílios com rendimentos mensais de até meio salário mínimo por pessoa, os dados apontam que 34.5% da população vive nessas condições. Portanto, o reajuste de 6% (em comparação com o salário regional de 2020) é importante para melhorar a qualidade de vida.

Conforme o governo paranaense, o cálculo feito tem como base no índice do salário mínimo nacional mais 0,7%, que representa metade do resultado do Produto Interno Bruto (PIB) de 2019.

CONFIRA COMO FICAM OS PISOS SALARIAIS

Trabalhadores agropecuários, florestais e da pesca: R$ 1.467,40; serviços administrativos, serviços gerais, de reparação e manutenção, empregados domésticos e vendedores do comércio em lojas e mercados: R$ 1.524,60; Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais: R$ 1.577,40; Técnicos de nível médio: R$ 1.696,20.

O governo afirmou que os valores não valem para os trabalhadores que têm piso salarial definido por lei federal, acordo coletivo e convenção ou servidores públicos.

NACIONAL

O salário mínimo aprovado pelo governo federal e em vigor para 2021 é de R$ 1.100,00. A Constituição determina que o salário mínimo precisa de correção, ao menos, pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Entretanto, como o reajuste começa a valer em 1 de janeiro de cada ano, antes da divulgação do resultado oficial do INPC pelo IBGE, o governo faz a correção com base em uma estimativa. O INPC de 2020 ficou em 5,45%. Apesar disso, o reajuste aprovado pelo governo foi de 5,26%.

Por fim, 27,3 milhões de brasileiros recebem até um salário mínimo, um terço do total da força de trabalho do país, segundo dados de setembro de 2019.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

MAIS ECONOMIA

Energisa investe na instalação de luminárias de led na Unicentro

BOLETIM COVID

HSV confirma 100% de ocupação de leitos de UTI privados da covid-19

SONHO DA CASA PRÓPRIA

Interessados em casas da Cohapar têm até dia 24 para se inscrever

Comentários