Saúde orienta população sobre hanseníase

A população que circulou pela Rua XV de Novembro no dia de hoje, 26, teve a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a hanseníase. É que a equipe do AMPDS (Ambulatório de Pneumologia e Dermatologia Sanitária), Agentes Comunitários e voluntários realizaram orientações no Dia Estadual de Conscientização da Hanseníase no hall de entrada do Clube Guaíra, devido à chuva.
Entre os dias 25 e 29 as equipes dos CIAs (Centro Integrado de Atendimento) e ESFs (Programa Saúde da Família) estarão divulgando para a população os sinais e sintomas da Hanseníase, além de estarem realizando os exames necessários para o diagnóstico.
A hanseníase é uma doença infecciosa, de evolução crônica (muito longa) causada pelo Mycobacterium leprae, microorganismo que acomete principalmente a pele e os nervos das extremidades do corpo. A transmissão se dá de indivíduo para indivíduo, por germes eliminados por gotículas da fala e que são inalados por outras pessoas penetrando o organismo pela mucosa do nariz.
Outra possibilidade é o contato direto com a pele através de feridas de doentes. No entanto, é necessário um contato íntimo e prolongado para a contaminação, como a convivência de familiares na mesma residência. Daí a importância do exame dos familiares do doente de hanseníase.
A maioria da população adulta é resistente à hanseníase, mas as crianças são mais susceptíveis, geralmente adquirindo a doença quando há um paciente na família. O período de incubação varia de 2 a 7 anos e entre os fatores predisponentes estão o baixo nível sócio-econômico, a desnutrição e a superpopulação doméstica. Devido a isso, a doença ainda tem grande incidência nos países subdesenvolvidos.

Relacionadas

BOLETIM COVID

HSV confirma 90% de ocupação de leitos de UTI privados da covid-19

SONHO DA CASA PRÓPRIA

Interessados em casas da Cohapar têm até dia 24 para se inscrever

ENSINO SUPERIOR

Vestibular da Unicentro segue com inscrições abertas até 4 de fevereiro

Comentários