Sem terra devem deixar Prefeitura nesta sexta (31) em Rio Bonito do Iguaçu

Reunião entre o MST, Estado e Município encontra soluções

Reunião para definir soluções (Foto: Ascom)

Um acordo firmado durante reunião entre acampados da área Herdeiros da Terra Primeiro de Maio, Governo do Estado e Prefeitura de Rio Bonito do Iguaçu pode colocar um ponto final na ocupação da Prefeitura já nesta sexta  feira (31). A reunião que começou às 16h dessa quarta (29) e que seguiu até o final da tarde, teve soluções.

Estavam presentes José Roberto Ruiz, diretor técnico administrativo da Fundepar; Joelma Ribas, analista do transporte escolar da Fundepar; a gerente do transporte escolar Lucilene Bezerra da Silva; a coordenadora do transporte escolar do Núcleo Regional de Ensino (NRE), Sheila Cristina Donin e Lídio dos Santos, chefe do NRE de Laranjeiras do Sul. Também participou o assessor especial de Assuntos Fundiários, Hamilton Serighelli. Cerca de 400 crianças estão sem transporte escolar. Nesses dias de ocupação, 80 estudantes estão tendo aulas no gabinete do prefeito e em demais setores da administração pública.

O pedido para a ampliação de linhas do transporte escolar no acampamento dos sem terra será atendido pelo prefeito Ademir Fagundes, o Gaúcho. O prefeito se comprometeu que a partir da próxima semana vai iniciar a implantação de mais duas linhas de transporte escolar. Além disso, pretende enviar máquinas para estarem adequando às principais estradas que fazem a linha de ônibus nas áreas de acampamento.

Nesta quinta (30),  equipes técnicas da Fundepar e da Prefeitura, junto com um comissão de acampados farão uma vistoria nos locais para implantação dos roteiros de transporte escolar. Após essa vistoria, será feita no final da tarde uma nova reunião com todos os envolvidos na Prefeitura para tentar encerrar a ocupação. “Com isso é provável que a partir de sexta (31), os manifestantes possam começar a deixar o prédio da Prefeitura”, disse o assessor de Comunicação, Denis Migliorini.

Os representantes da Fundepar se comprometeram a repassar  ao município, a partir do mês de setembro, três parcelas mensais de R$ 10 mil do Fundo Rotativo e sem ferir a legislação eleitoral, para possibilitar a implantação de três novas linhas de ônibus nos acampamentos. São custos entre óleo diesel, manutenção dos veículos, motoristas e outros.

 

 

Relacionadas

APREENSÃO

Casal é preso transportando 18,5 quilos de crack e skank em Irati

ALERTA

Região tem alerta de tempestade em municípios durante a madrugada

EXPANSÃO

UniGuairacá abre polos de ensino a distância em Irati e Ponta Grossa

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com