Silvestri leva reinvindicação de Policiais Militares à bancada federal

Brasília – O deputado federal Cezar Silvestri (PPS-PR) deverá agir como articulador para mobilizar a bancada federal do partido na Câmara com o intuito de apoiar a aprovação da PEC 300. A Proposta de Emenda à Constituição pretende alterar a redação do parágrafo 9º do art. 144º da constituição.
Já aprovada pela Comissão de Justiça e Cidadania, a PEC 300, equipara os salários recebidos hoje pelos Policiais Militares e Bombeiros de todo o país à remuneração dos policiais do Distrito Federal.
O pedido para que Silvestri leve a reivindicação aos deputados federais do Paraná foi feito pelos diretórios Estadual e de Curitiba do PPS, após análise da reivindicação de policiais militares e bombeiros.
“É uma proposta que já foi analisada pelo nosso diretório e que pode contar com meu total apoio”, destacou Silvestri, frisando a importância de uma remuneração justa a esta classe trabalhadora. “São pessoas que colocam suas vidas em risco para proteger todos os cidadãos e, sem dúvida, a equiparação dos salários é mais do que justa”, concluiu.
Pela proposta, o parágrafo 9º do artigo 144 da Constituição passaria a vigorar com a seguinte redação: “a remuneração dos servidores policiais integrantes dos órgãos relacionados neste artigo será fixada na forma do = 4º do artigo 39, sendo que a das polícias militares dos estados, não poderá ser inferior a da polícia militar do distrito federal, aplicando-se também o corpo de bombeiro militar desse distrito federal, no que couber, extensiva aos inativos”.
O salário de um capitão da Policia Militar do Distrito Federal é de R$ 10.679.82. Um soldado recebe R$ 4.129,73 e um subtenente R$ 7.608,33. Se for aprovada e entrar em vigor, os salários de todos os policiais militares e bombeiros do país seria equiparado com aos do Distrito Federal.

Relacionadas

NOVA MEDIDA

TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

HOMENAGEM PÓSTUMA

Prefeito decreta luto oficial de três dias pela morte de Bosco

Carreata pede 'impeachment' de Bolsonaro também em Guarapuava

Comentários